Geografia Ambiental

Paraíso dos beija-flores no Equador

Compartilhe:     |  3 de janeiro de 2016

Sempre que se fala nos Andes, logo se pensa em picos, neves e vulcões. Não está errado. Na região tem tudo isso mesmo. Mas para os bichos e para as plantas a Cordilheira é antes de tudo uma imensa prateleira de sustentação da vida. E cada um escolhe a altitude que quer viver. Na faixa entre 1,5 mil e 2 mil metros, quem se sente muito à vontade é o beija-flor, um bichinho simpático e fascinante. A equipe do Globo Repórter visitou o paraíso dos beija-flores.

Seres minúsculos e incrivelmente ágeis. Difíceis de ver e impossíveis de não serem ouvidos. Pelas trilhas da mata, o zumbido característico está por toda a parte.

Raramente eles ficam quietinhos no galho, logo desaparecem. Para surgirem de novo nas flores. É a busca incessante pelo néctar. E na altitude eles são bem servidos. Esse é o motivo para a grande quantidade de beija-flores nas florestas de altitude. Como diz Ana Mariscal especialista em floras dos bosques andinos. “Existem muitos beija-flores, porque a muita variedade de flores. No Equador, temos cerca de 150 espécies de beija-flores e eles dependem de cada espécie de planta”, conta a pesquisadora.

Fonte: Globo Repórter



Fonte:



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais