Notícias

Peixes estão comendo microplástico não é de hoje (é desde 1950 e cada vez mais)

Compartilhe:     |  8 de maio de 2021

Um estudo realizado com peixes do museu Field, em Chicago, mostrou que eles vêm comendo plástico desde a década de 1950, e a quantidade só aumentou desde então.

O estudo, idealizado pela Loyola University Chicago junto com o Field Museum, examinou o acúmulo de microplásticos em peixes de água doce.

O museu possui registros desde 1900 e eles pegaram quatro espécies para estudo, dos quais cinco espécimes foram selecionados, um de cada década.

Para examiná-los, foi necessário utilizar água oxigenada nas vísceras para quebrar a matéria orgânica e deixar apenas o plástico.

Com isso, os pesquisadores descobriram que a quantidade de microplásticos presentes nas vísceras dos peixes aumentou drasticamente com o passar dos anos. Quando a manufatura de plástico foi industrializada, na década de 1950, as concentrações de plástico dispararam, mas antes disso não haviam partículas de plástico nos peixes.

Segundo os pesquisadores, os microplásticos são derivados de plásticos maioresprincipalmente de roupas e tecidos, que se fragmentam com o passar do tempo. Eles descrevem a situação como alarmante, mostrando que a educação e as políticas públicas são necessárias para mudarmos nossa relação com o plástico.

O papel dos museus é de suma importância para que esse tipo de estudo aconteça, pois graças a eles, podemos saber o que aconteceu há anos e é possível traçar uma perspectiva para o futuro.

Esse artigo científico mostra como foi importante manter os peixes por todos esses anos no museu, permitindo comparar com as décadas seguintes e concluir que os peixes estão comendo microplásticos e não é de hoje.

Cabe a nós mudar nossa relação com o plástico para que o futuro seja diferente.



Fonte: Greenme - Eliane A Oliveira



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Como não repreender seu cachorro – Dicas de cuidados e educação

Leia Mais