Notícias

Pequenos tentáculos robóticos têm precisão para prender uma formiga sem machucá-la

Compartilhe:     |  13 de junho de 2015

Com o dobro do diâmetro de um fio de cabelo humano, estes tentáculos parecem pedaços de linha de pesca – mas são prova do avanço da robótica. Os micro-tentáculos podem ser curvados e prender objetos. Que objetos? Eles têm delicadeza e precisão suficientes para amarrar uma formiga, ou arrastar uma ova de peixe.

O que isso significa? Que microrobôs podem ter ainda mais utilidade em microcirurgia e microbiologia – afinal, o seu ‘abraço’ pode ter menos força que um micro-newton, milhares de vezes mais suave do que o piscar de seus olhos.

Os tentáculos são feitos de um material barato chamado PDMS, que é naturalmente macio. Uma das pontas do tubo é ‘arrolhada’, com pequenas cavidades. A outra é conectada com um controle pneumático e, através dos comandos enviados, os tentáculos podem se curvar em uma direção específica – já que um dos lados do tubo é mais fino que o outro.

Os microtentáculos podem pegar pequenos objetos sem danificá-los, coisa que se deve não apenas à suavidade do PDM como ao fato de que a força usada é espalhada pelo tentáculo inteiro – ao contrário da pinça robótica usada em microrobôs hoje, que aplicam mais pressão por prenderem um objeto com apenas dois pontos de contato. Ou seja – a microcirurgia pode ter ganhado um importante aliado.



Fonte: Revista Galileu



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Uma casa ambientada para você e seu pet

Leia Mais