Notícias

Pesquisa aponta que 35% da geração Z quer abolir o consumo de carne

Compartilhe:     |  18 de janeiro de 2020

Uma pesquisa recente realizada no Reino Unido pela plataforma Finder aponta que a Geração Z, nascida entre os anos de 1990 e 2000, é a geração que menos consome carne e produtos de origem animal. Pelo menos mais de um terço, cerca de 35%, afirma que pretende abolir totalmente o consumo de carne até 2021.

O estudo revelou também que 15% desta geração opta por dietas vegetarianas ou vegetarianas estritas e por um estilo de vida vegano. Já a Geração Y, nascida entre a década de 80 e meados da década de 90, lidera o segundo lugar sobre a restrição ao consumo de carne, com pelo menos 32% de integrantes que pretendem abandonar a proteína de origem animal até 2021.

A Geração Silenciosa, que agrupa pessoas que nasceram entre 1925 e 1945, é mais conservadora entre todas, com apenas 3% de representantes que planejam abolir o consumo de carne e demonstram pouco conhecimento sobre estilos de vida com dietas livres de produtos de origem animal.

Em um comunicado enviado ao portal britânico Plant Basead News, a Finder credita a popularidade da restrição à carne aos meios de comunicação digitais. “As descobertas deste ano mostram que a adoção de uma dieta vegetariana é uma alta prioridade para o Reino Unido”, afirma a nota da empresa.

A empresa afirma ainda que a pesquisa é só uma constatação de um movimento já sentido empiricamente e cujo maior termômetro é o aumento exponencial de opções para vegetarianos ou veganos.



Fonte: Anda



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

PETA quer banir o uso do termo “animal de estimação” por ser depreciativo para os animais

Leia Mais