Notícias

Pesquisadores descobrem detalhes de naufrágio no México há 200 anos

Compartilhe:     |  31 de maio de 2020

Na década de 1990, o pescador Manuel Polanco encontrou indícios da existência de um navio naufragado nas águas costeiras do Banco Chinchorro, na península de Yucatán, extremo sul do México. Agora, em explorações recentes realizadas na área, pesquisadores do Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) do país descobriram detalhes sobre a o barco e sua tripulação.

Segundo os especialistas, embarcação foi encontrada no Banco Chinchorro, na península de Yucatán, extremo sul do México (Foto: Laura Carrillo Márquez/Instituto Nacional de Antropología e Historia)
Segundo os especialistas, embarcação foi encontrada no Banco Chinchorro, na península de Yucatán, extremo sul do México (Foto: Laura Carrillo Márquez/Instituto Nacional de Antropología e Historia)

Segundo os especialistas, o design da embarcação sugere que se trata de um veleiro inglês que data do final do século 18 ou início do século 19. Grande parte da madeira se degradou com o passar dos anos, mas os destroços incluem partes metálicas do barco, lingotes de ferro, uma âncora e até um canhão de 2,5 metros de comprimento.

“[A embarcação] está na barreira de corais, onde a corrente oceânica é forte”, explicou Laura Carrillo, uma das pesquisadoras, em comunicado. “Apenas os elementos sólidos permanecem, incrustados no recife.”

Destroços incluem partes metálicas do barco, lingotes de ferro, uma âncora e até um canhão de 2,5 metros de comprimento (Foto: Laura Carrillo Márquez/Instituto Nacional de Antropología e Historia)

Destroços incluem partes metálicas do barco, lingotes de ferro, uma âncora e até um canhão de 2,5 metros de comprimento (Foto: Laura Carrillo Márquez/Instituto Nacional de Antropología e Historia)

Os especialistas ainda não sabem o que causou o naufrágio, mas a região em que o desastre aconteceu é famosa por ser difícil de navegar. Isso porque os recifes de corais e correntes tornam as águas do Banco Chinchorro particularmente turbulentas.

Design do navio sugere que se trata de um veleiro inglês que data do final do século 18 ou início do século 19 (Foto: Laura Carrillo Márquez/Instituto Nacional de Antropología e Historia)
Design do navio sugere que se trata de um veleiro inglês que data do final do século 18 ou início do século 19 (Foto: Laura Carrillo Márquez/Instituto Nacional de Antropología e Historia)



Fonte: Revista Galileu



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais