Notícias

Petroleira Equinor vai fazer seu primeiro investimento em florestas em reserva de Mata Atlântica

Compartilhe:     |  20 de dezembro de 2020

A Equinor Brasil anunciou o primeiro investimento no mundo da petroleira de origem norueguesa para preservação e manutenção de florestas, com um acordo de parceria com a Reserva Ecológica de Guapiaçu (Regua), em Cachoeiras de Macacu, na região serrana do Rio de Janeiro. O objetivo é preservar e reflorestar a Mata Atlântica no Brasil, contribuindo assim para o programa de descarbonização da companhia de atingir emissão líquida zero de carbono em 2050.

“Restaurar e proteger florestas tropicais é crucial para a conservação da biodiversidade e para o enfrentamento das mudanças climáticas. Em parceria com a Regua, vamos contribuir para a restauração de áreas degradadas, retornando à floresta original, além de garantir proteção permanente de florestas remanescentes e viabilizar educação para estudantes no Rio de Janeiro, para que aprendam origem sobre a importância das florestas tropicais, da biodiversidade e do clima,” disse Margareth Øvrum, vice-presidente executiva de Produção e Desenvolvimento da Equinor no Brasil.

Equinor Brasil fez parceria com a Reserva Ecológica de Guapiaçu para preservar e reflorestar a Mata Atlântica© Øistein Johannessen/ Equinor Brasil/ Divulgação Equinor Brasil fez parceria com a Reserva Ecológica de Guapiaçu para preservar e reflorestar a Mata Atlântica

Segundo a companhia, a Mata Atlântica no Brasil só não é maior que a Amazônia quando se trata de biodiversidade.

A parceria tem prazo de três anos, com possibilidade de ser renovada por mais dois. Além de auxiliar na restauração e na proteção do habitat natural, a Equinor vai apoiar o aprendizado de alunos do Rio de Janeiro sobre a importância de florestas tropicais, sua biodiversidade e contribuição para mudanças climáticas. A empresa não divulgou o valor do investimento.

Localizada ao longo da costa do Brasil, desde o Rio Grande do Sul até o Rio Grande do Norte, a Mata Atlântica é o habitat de mais de 2.200 espécies de pássaros, mamíferos, répteis e anfíbios, sendo muitas delas espécies endêmicas do bioma. Também conta com cerca de 20 mil espécies de plantas e armazena bilhões de toneladas de CO2, o que é crucial para limitar a emissão de carbono para a atmosfera. Atualmente, apenas uma área de 7% da floresta original permanece completamente intacta.

“Esse anúncio, junto com nossas ações para reduzir as emissões de óleo e gás e crescer com rentabilidade nas renováveis, confirma nosso compromisso com o desenvolvimento sustentável, que é uma agenda fundamental para nossa estratégia de longo prazo no Brasil”, afirmou Paulo Van der Ven, vice-presidente de Segurança Operacional e Sustentabilidade da Equinor.

Até o fim deste ano, a Regua, localizada a 90 quilômetros ao norte da cidade do Rio, terá protegido 7.100 hectares de habitat original da Floresta Amazônica e plantado mais de 650 mil árvores em 400 hectares de área degradada. Agora, a Equinor quer intensificar as ações. A petroleira instalou no País seu primeiro projeto de geração de energia solar no mundo e pretende construir um parque eólico offshore no Brasil, segmento que já domina em outros países.



Fonte: MSN - Estadão



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Estresse passa do dono para o cachorro

Leia Mais