Notícias

Poluição do ar pode eliminar os benefícios das atividades físicas

Compartilhe:     |  4 de setembro de 2019

A poluição está cada vez mais presente em nosso dia-a-dia e as recentes nuvens de fumaça que atingiram diversos lugares do Brasil deixaram visível o tamanho do problema que enfrentamos, e mostraram a todos como esse problema só tende a piorar devido ao crescimento caótico do número de queimadas no Brasil.

O ar poluído pode trazer malefícios até enquanto praticamos atividades físicas, o que até pouco tempo era visto como algo benéfico em qualquer situação. Isso foi comprovado através de um estudo realizado por pesquisadores do Imperial College London, do Reino Unido, em parceria com a americana Duke University, e publicado pelo periódico The Lancet em janeiro de 2018.

Os pesquisadores recrutaram 119 idosos, sendo 40 deles saudáveis, 40 com problemas respiratórios crônicos e 40 com dificuldades na circulação sanguínea. Os participantes foram divididos em grupos e caminharam duas horas por dia em dois locais diferentes de Londres, um deles possuía alto fluxo de veículos e maior poluição, e o outro era um parque tranquilo e arborizado. E o resultado mostrou que a poluição do ar diminui e até anula os benefícios para das atividades físicas.

Além de reduzir os benefícios da caminhada para quem era saudável, o ar poluído também prejudicou quem já apresentava problemas: os grupos de idosos com doenças pulmonares e com problemas cardiovasculares apresentaram pioras nos sintomas. Em ambos os casos os problemas se manifestaram devido aos gases poluentes.

De acordo com orientações elaboradas por médicos e fisioterapeutas da Divisão de Pneumologia do Instituto do Coração da USP e publicado pela Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT), aconselha-se que todas as pessoas, principalmente os idosos, procurem lugares calmos e distantes do tráfego urbano para realizarem seus exercícios e também evitem se exercitar em horários de pico no trânsito.

Também é importante evitar os exercícios ao ar livre quando a umidade relativa estiver baixa, pois essa situação aumenta a concentração dos gases poluentes. Caso a pessoa esteja nos grupos de risco selecionados pelos pesquisadores, o mais seguro é se exercitar dentro de casa, usando aparelhos como a esteira ou a bicicleta ergométrica.

Se o poder público fica cada dia mais negligente em relação ao contexto geral da poluição, cabe a nós tomarmos algumas medidas para contornar esses malefícios e continuar usufruindo do lado bom dos exercícios. Uma dica é conferir se a região possui índices de medição da qualidade do ar e consulta-los ao planejar o local das atividades.

Os educadores físicos Made Júnior Miranda e Tadeu João Ribeiro Batista realizaram em 2009 uma pesquisa sobre a poluição do ar e os exercícios físicos na cidade de Goiânia e concluíram que esse fator deveria causar mais preocupação nos profissionais de diversas áreas, como a educação física, a saúde e a administração pública.

O estudo também concluiu que é muito importante planejar os espaços para realização de exercícios em uma cidade para que eles fiquem longe dos locais com maior concentração de poluentes, o que é praticamente ignorado pela maioria dos gestores públicos.



Fonte: Envolverde - Dal Marcondes



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Como restaurar o equilíbrio intestinal de cães e gatos

Leia Mais