Notícias

Premiado: Plástico dissolve na água quente em segundos e substitui embalagens plásticas descartáveis

Compartilhe:     |  3 de agosto de 2020

Um plástico que derrete na água quente e na água salgada foi criado pela empresa britânica Wastebasedco. Batizado de Item Bag 2.0, a solução foi pensada como uma alternativa sustentável às embalagens plásticas usadas para transportar roupas.

Trata-se de um saco biodegradável desenvolvido com tinta atóxica de modo que pode ser dissolvido na água, em segundos, sem deixar rastros de contaminação. Também possui alguns minerais não tóxicos que podem descer pelo ralo sem problemas – garante a companhia.

Você pode imaginar que trata-se de um material frágil, mas pelo contrário: é 2,5 vezes mais forte que o filme de polietileno. Pode ser adotado por lavanderias e lojas de roupas, por exemplo. O consumidor recebe o produto e, ao invés de descartar, basta ferver a embalagem.

plástico que dissolve na água

É simples assim:

A companhia explica que, ao contrário do que possa parecer à primeira vista, o plástico não se dissolve formando microplásticos. “A mistura resultante contém biomassa mineralizada e tinta não tóxica (a tinta é solúvel em álcool, não em água, por isso flutua no vídeo”, garante.

Plásticos no comércio

Além de substituir os plásticos que transportam vestuários, há outro mercado que a Wastebasedco está explorando – o de envelopes usados pelo comércio eletrônico.

Ao invés de criar embalagens recicláveis, ela optou por embalagens compostáveis. A empresa ressalta que a crise da reciclagem é mundial e que “não é porque algo é reciclável significa que será reciclado”.

Os envelopes compostáveis são 100% à prova d’água porque é preciso garantir que sua função seja garantida. Não dá para correr o risco da embalagem ser “estragada” no meio do processo. Ainda assim, o invólucro se degrada na natureza após cerca de seis meses em condições adequadas: na presença de oxigênio, calor e umidade.

Como os clientes da companhia são também empresários, ela incentiva que seus compradores estimulem maior adesão a compostagem “Você tem uma posição incrivelmente influente como proprietário de uma empresa e uma oportunidade de divulgar a boa notícia. Talvez seus clientes ainda não saibam nada sobre compostagem, mas estejam ansiosos para descobrir”.

Outro ponto interessante da companhia é que ela é negativa em carbono, ou seja, remove mais carbono do ar do que adiciona. Inclusive, planta árvores para compensar impactos adicionais de suas operações, que por alguma razão não possam ser totalmente sustentáveis. Irlanda, Escócia, Romênia e Madagascar são alguns dos lugares que já foram beneficiados com o plantio.

Com tanto empenho em inovar sem impactar o planeta, o Item Bag 2.0 venceu o principal prêmio do BEYONDPLASTIC Awards de 2020 na categoria “Abordagem mais inovadora”. O concurso de inovação e criatividade no design sustentável teve como foco destacar produtos e embalagens ecológicas alternativos aos plásticos descartáveis.

plástico solúvel

A premiação foi dividida em 4 categorias:

  1. Impacto mais prático para reduzir o uso de plásticos
  2. Abordagem mais inovadora
  3. Solução mais bonita
  4. Melhor iniciativa em educação / jornalismo / campanha

Dois brasileiros estão entre os vencedores. Um deles é o brasileiro Allan Gomes que criou um creme dental sem caixa. Ele ganhou prata na categoria “Impacto mais prático”.

caixa sem pasta

Nesta mesma categoria, o prêmio Gold foi para a também brasileira Elena Amato que desenvolveu uma embalagem com resíduos de kombucha.

brasileira premiada

Confira todos os vencedores no site da BEYONDPLASTIC.



Fonte: CicloVivo



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Aromaterapia para cães tem vantagens, mas exige conhecimento

Leia Mais