Notícias

Princípio ativo de cogumelos mágicos pode ajudar a tratar depressão

Compartilhe:     |  31 de dezembro de 2019

Pesquisadores do King’s College de Londres fizeram testes clínicos e viram que a substância psilocibina – princípio ativo que dá poder alucinógeno aos chamados cogumelos mágicos – é segura para ser usada no tratamento da depressão.

Um total de 90 pessoas saudáveis tiveram que experimentar a psilocibina. Os participantes foram divididos em três grupos que receberam quantidades diferentes da droga. Duas turmas tomaram doses de 10 miligramas e de 25 miligramas, enquanto o último grupo consumiu apenas um placebo.

Os resultados mostraram que todos em contato com o alucinógeno apresentaram melhora no humor – e nenhuma das pessoas que tomaram a psilocibina sofreram efeitos colaterais sérios. O achado corrobora o que outros estudos já mostraram: a substância dos cogumelos mágicos pode ser um potente antidepressivo.

“Os resultados do estudo são clinicamente relevantes e suportam o desenvolvimento da psilocibina para o tratamento de pacientes com problemas de saúde mental que não melhoram com terapia tradicional”, disse em comunicado o líder do estudo, James Rucker, psiquiatra do King’s College de Londres.

Apesar dos resultados positivos, os pesquisadores focam, por enquanto, na segurança da psilocibina. Apesar das pistas que encontraram ao longo dessa pesquisa inicial, eles ainda não verificaram se o componente realmente pode ser utilizado para fins terapêuticos.

Por isso, em breve novos experimentos devem ser realizados.A empresa farmacêutica Compass Pathway, voltada à saúde mental, planeja realizar uma segunda fase de pesquisas com 216 pessoas que são resistentes a tratamentos convencionais para a depressão.



Fonte: Revista Galileu



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Não há evidências de que o coronavírus possa infectar gatos

Leia Mais