Notícias

Produtor investe no plantio de mirtilo, uma fruta pouco conhecida no Brasil

Compartilhe:     |  21 de setembro de 2020

A floresta de eucalipto se destacava na propriedade de José Antônio Machado, no município de Reginópolis (SP). A plantação, que ocupava mais de 25 hectares, cedeu lugar para o cultivo de uma frutinha de cor azul, uma novidade na região.

José Antônio conta que não conhecia e que nunca tinha experimentado o sabor do mirtilo, também chamado de blueberry.

A fruta chegou ao Brasil na década de 1980 e só era cultivada no sul do país. A variedade biloxi foi introduzida nas regiões sudeste e centro-oeste do país e se adaptou ao clima do cerrado. Mas a grande produção fica mesmo por conta de países como Argentina, Chile e Peru, que é o maior produtor do mundo.

Não foi por acaso que José Antônio convidou Gabriel Tantaléan Requena, um peruano que já se dedicava à produção de mirtilo no país vizinho, para trabalhar na fazenda.

A safra vai de julho a dezembro. A tonalidade azul escuro indica que a fruta está madura.

O mirtilo se adapta melhor a solos mais arenosos e, por isso, uma alternativa encontrada foi a produção em sacos, o que permite o controle da umidade do solo. A amplitude térmica também ajuda, permitindo a colheita de frutas ainda mais doces.

O investimento pode chegar a U$ 60 mil por hectare. O investimento exige câmaras frias para armazenar a fruta até o momento da distribuição. José Antônio consegue comercializar o quilo da fruta por U$ 8 em média. A safra deste ano deve passar de 300 toneladas, o que significa 900% a mais do quem em 2019.

O produtor prevê o aumento do cultivo nos próximos anos, acompanhando a demanda mundial pela fruta.

Hoje, 200 pessoas trabalham na colheita do mirtilo na fazenda. É um serviço delicado para quem estava acostumado com a produção de outras frutas.

Cerca de 70% de toda produção brasileira de mirtilo é exportada para Europa e Estados Unidos.



Fonte: Nosso Campo - TV TEM



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Gatos: dicas de cientistas para cuidar bem do seu pet

Leia Mais