Notícias

Produtores trocam papel de jornal por telas nas plantações de abacaxi

Compartilhe:     |  27 de outubro de 2019

Antônio Corrêa cultiva abacaxi em Guaraçaí, terra onde mais se produz a fruta em São Paulo. Ele tem 70 mil plantas da variedade havaí e deve colher mais de 400 toneladas. Tudo sob um sol forte e temperaturas altas.

Ele explica que na época do frio demora 7 meses para colher a fruta. Já nos períodos de mais calor, o abacaxi fica pronto em torno de 5,5 meses.

Ao mesmo tempo que o sol é fundamental para que o abacaxi se desenvolva e fique docinho, ele pode trazer prejuízos caso haja uma exposição em excesso.

Uma técnica tradicional para proteger a fruta é usar papel de jornal para cobrir o abacaxi até que ele fique pronto. O manejo exige muita mão de obra, atrasa um pouco os trabalhos na roça e aumenta os custos, mas quando as frutas não são encapadas, a perda chega a 70%.

Mas há uma opção sendo usada nas plantações. Os agricultores estão investindo em telas de sombreamento chamadas de sombrites. Centenas de pés são cobertos de uma só vez.

Produtores trocam papel de jornal por telas nas plantações de abacaxi

Produtores trocam papel de jornal por telas nas plantações de abacaxi

A eficácia desse método é resultado de uma pesquisa feita pela Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta) em parceria com a Associação dos Produtores e iniciativa privada.

O pesquisador da Apta Umberto Sampaio de Araújo explica que no verão as telas permitiram um aumento de produtividade de até 40% na comparação com os jornais.

Os pesquisadores também identificaram as melhores telas de sombreamento. São as que oferecem 40% de cobertura. Isso significa que o sombrite deixa passar 60% de luminosidade, o que é ideal para o desenvolvimento do abacaxi.

O sombrite fica sobre as frutas até a colheita. Depois, é retirado para que possa ser usado novamente na safra seguinte.

Outra vantagem é que a tela não cobre apenas a fruta, mas todo o pé. Quando o sol é demais, as folhas ficam queimadas e ganham um tom amarelado.

O metro quadrado do sombrite varia entre R$ 1,50 e R$ 7,50, dependendo do fabricante e tipo da tela.



Fonte: Nosso Campo - TV TEM



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Veterinária dá dicas para cuidar da saúde dos olhos de animais domésticos

Leia Mais