Notícias

Produzindo grande parte do lixo eletrônico global, China enfrenta desafios da reciclagem

Compartilhe:     |  21 de outubro de 2016

Como a China é um país extremamente populoso e está se desenvolvendo em termos econômicos, o consumo tem as mesmas proporções – celulares, por exemplo, são comprados e descartados aos montes, o que gera problemas ambientais, já que itens eletrônicos contêm metais pesados que podem causar danos se descartados incorretamente (veja mais aqui).

O país oriental produz, junto com os Estados Unidos, cerca de 1/3 do lixo eletrônico de todo o mundo. Passos começam a ser dados para amenizar o descarte incorreto. A província de Guangdong, por exemplo, está se tornando referência para a reciclagem de lixo. Após passar um grande período sendo conhecida como uma região pobre, os ventos mudaram com negócios multimilionários envolvendo reciclagem de lixo eletrônico. Na cidade de Guiyu, 80% dos moradores sobrevivem trabalhando em empresas desmontando aparelhos antigos, como celulares e computadores, para reaproveitamento.

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) fez uma parceria com a empresa de internet Baidu (famosa por ter o mecanismo de busca mais acessado na China) para o desenvolvimento de aplicativo que facilita o descarte correto.

Apesar desse tipo de iniciativa, ainda há muito a ser feito, já que a tendência é que a China chegue a ser a maior produtora de lixo eletrônico no mundo já a partir de 2017.

Para mais informações a respeito, confira o vídeo.

Quer saber onde descartar seus itens eletrônicos? Clique aqui.



Fonte: ONUBr



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Colecionadores de fãs, os siameses são inteligentes, comunicativos e brincalhões. Conheça curiosidades da raça

Leia Mais