Notícias

Programa Água Doce beneficiará 10 mil famílias no estado do Ceará

Compartilhe:     |  11 de novembro de 2014

Mais de 10 mil famílias serão beneficiadas com água potável de forma continuada no estado do Ceará. O convênio de R$ 36,3 milhões, firmado com empresas, prevê a implantação de 222 sistemas de dessalinização em 48 cidades.

Para auxiliar e acompanhar esse processo, a equipe do Programa Água Doce, do Ministério do Meio Ambiente, se dirige ao estado Ceará, nesta terça-feira (11), para acompanhar a oficina de capacitação das três empresas licitadas na metodologia do programa para as obras no estado.

Na primeira fase do programa 666 comunidades rurais difusas do Semiárido cearense foram identificadas. “São diagnósticos importantes, pois são verdadeiros raios-X da região e podem auxiliar na implantação ou acompanhamento de diversas políticas públicas”, explicou a consultora do Água Doce do MMA, Solange Amarílis.

Atividades

A oficina segue até sexta-feira (14) quando será feita uma vista de campo na comunidade de Bolas de Cima, município de Ocara (CE). Com cerca de 360 habitantes, a principal fonte de renda da comunidade é agricultura de subsistência com o plantio de culturas de milho e feijão e no período de cerqueiro, caju e castanha.

Os moradores também contam com os benefícios Bolsa Família, Bolsa Estiagem e Seguro Safra. Os participantes da oficina terão a oportunidade de observar a demonstração da metodologia do Programa Água Doce na comunidade.

A iniciativa prioriza as regiões em situações mais críticas. Lugares com os menores índices de Desenvolvimento Humano (IDH), altos percentuais de mortalidade infantil, baixos índices pluviométricos e com dificuldades de acesso aos recursos hídricos serão os primeiros a serem contemplados.

Assim como o Índice de Condição de Acesso à Água do Semiárido (ICAA), desenvolvido a partir do cruzamento dos mesmos indicadores.

Sobre o Água Doce

Coordenado pelo MMA, o programa é uma ação do governo federal com o objetivo de estabelecer uma política pública permanente de acesso à água de boa qualidade para o consumo humano.

Lançado em 2004, passou a integrar o plano Brasil sem Miséria há dois anos e consiste na implantação e recuperação de aparelhos de dessalinização em áreas rurais de baixa renda do Semiárido. Abrange os nove estados do Nordeste e Minas Gerais e já beneficiou, até agora, mais de 100 mil pessoas.



Fonte: Portal do Brasil



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais