Notícias

Projeto ajuda catadores a reciclar 6 toneladas de latinhas no carnaval de rua de SP

Compartilhe:     |  25 de fevereiro de 2020

Durante o desfile do Tarado Ni Você, no último sábado (22), o projeto SP Invisível iniciou o terceiro ano do Carnaval Invisível, projeto que visa apoiar catadores de materiais recicláveis durante o carnaval de rua São Paulo. Nesta segunda feira (24), a ação vai se repetir no bloco Pinga Ni Mim, que acontece na região do Parque do Ibirapuera.

A ação ajuda os catadores de materiais recicláveis a coletar latas espalhando pontos de coleta ao longo de blocos e distribuindo kits de segurança e alimentação para os profissionais.

Cerca de 50 voluntários do projeto reúnem as latas, levam para uma das quatro bases espalhadas pelos blocos e depois entregam para os catadores. Vinícius Lima, um dos idealizadores do projeto, explica que o intuito é potencializar a coleta.

“Ao invés deles ficarem procurando, eles vão na base e pegam as latinhas. Nossos voluntários recolhem as latinhas, e os foliões as descartam nas nossas bases. Os catadores quando vão às bases retirar as latas pegam também um kit com luva, material de proteção e um lanche”, explica Vinícius Lima, idealizador do projeto.

Nossa ação hoje coletando latinhas pros catadores, através de nossas bases de reciclagem do @SPinvisivel! Carnaval sem catador é lixo!

Embedded video

Neste ano, o SP Invisível vai ter quatro bases em dois blocos de carnaval com o intuito de reciclar cerca de 6 toneladas de latinhas.

“No carnaval invisível, a gente quer potencializar as coletas dos catadores. A gente entende que os catadores são os mais invisíveis ali naquela festa. Ao mesmo tempo são os que deixam a festa limpa, bonita e sustentável. São os catadores que ocupam as ruas diariamente”, explica Vinícius Lima.

O projeto tem apoio de uma empresa e de outro projeto, o Pimp My Carroça, que colabora na logística, de compra e venda do material. O Pimp instala uma base de triagem de coleta, na Praça da República, no centro de São Paulo, onde eles pesam e compram o material por um valor acima do praticado no mercado, “o que facilita a locomoção e melhora o lucro dos catadores”, segundo Lima.

Os organizadores e os voluntários do projeto, no bloco Tarado ni você, que desfilou no sábado(22), em São Paulo — Foto: Fábio Prado via SP Invísivel

Os organizadores e os voluntários do projeto, no bloco Tarado ni você, que desfilou no sábado(22), em São Paulo — Foto: Fábio Prado via SP Invísivel

SP invisível

O SP Invisível é um projeto que existe desde 2014, em São Paulo, com a ideia de coletar e contar a história de pessoas em situação de rua para humanizar o olhar da sociedade.

“Todo mundo que está na rua tem uma história e é um ser humano. Não é bicho, não é lixo e não é nenhum dos adjetivos que algumas pessoas usam, como nóia, ladrão, crackudo, mendigo. As pessoas estão em uma situação que pode mudar. Depois que a gente começou a contar as histórias e as pessoas se conscientizaram, a gente começou a criar ações”, conta Lima.

Carnaval invisível pretende recolher 6 toneladas de latas de dois blocos de São Paulo. — Foto: Fábio Prado via SP Invísivel

Carnaval invisível pretende recolher 6 toneladas de latas de dois blocos de São Paulo. — Foto: Fábio Prado via SP Invísivel

Além do Carnaval Invisível, o projeto desenvolve mais três ações ao longo do ano: Natal Invisível, SP sem frio e a Páscoa Invisível.

Em 2019, no Carnaval Invisível, “800 pessoas foram ajudadas, 400 sacos de lixo de 200 litros distribuídos e 4 toneladas de latinhas recolhidas e distribuídas entre os catadores através de 60 voluntários, em três bases do Carnaval Invisível”, segundo o projeto.



Fonte: G1 - Marcelo Valadares



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Emocionante: vídeo mostra tartarugas-marinhas sendo salvas por pescadores no litoral catarinense

Leia Mais