Notícias

Projeto combina produção agrícola com geração solar no campo

Compartilhe:     |  10 de janeiro de 2021

Os painéis solares se tornaram um elemento-chave para a transição energética rumo a uma matriz mais limpa. Mas nem sempre há espaço para grandes fazendas solares nos centros urbanos. Uma das soluções é o chamado agri-PV, um conceito que combina a atividade no campo com geração solar na mesma área da propriedade. Ou seja, a plantação fica sob os painéis solares.

A ENGIE Benelux, por exemplo, que opera na Bélgica, na Holanda e em Luxemburgo, se desafiou a instalar uma fazenda solar de 28 megawatts no modelo agri-PV. O objetivo é concluir a instalação dos painéis sobre a área de cultivo até 2021.

O primeiro passo é pesquisar qual cultivo se adapta melhor ao crescimento na sombra dos painéis. Além disso, precisa ser um produto pelo qual haja demanda. Também é necessário estipular a quantidade e disposição dos painéis solares para que haja produção de energia, mas alguma luz chegue ao solo.

Cultivo exige cuidados

O agri-PV também pode ser útil em áreas de deserto. À sombra, as plantas podem se desenvolver melhor, um pouco protegidas do sol inclemente. Além disso, caso haja uma fonte de água próxima, a energia verde produzida pelos painéis pode ser usada para alimentar a irrigação da lavoura, conforme o documento da ENGIE.

A questão com o agri-PV são os cuidados, explica Charles Bispo, gerente comercial de segmentos estratégicos e especialista em agronegócio para o mercado de energia na ENGIE Brasil. A estrutura de painéis exige uma série de cuidados que uma plantação normal não demandaria. É necessário cuidado para não danificar os cabos na hora da colheita. Além disso, é preciso, por exemplo, fazer a limpeza e manutenção dos painéis com atenção à plantação logo abaixo.

Energia solar no campo brasileiro

É por isso que, embora haja muitos projetos no Brasil que aproveitam a energia solar em benefício da agricultura, o agri-PV não é comum por aqui. Isso porque o país tem uma grande área disponível no campo, o que faz com que as complexidades do agri-PV não compensem — diferentemente da Europa, onde há escassez de terra. Assim, em vez de colocarem os painéis em cima da plantação, os fazendeiros no Brasil optam por instalá-los em outro espaço da propriedade.

Entre as soluções de energia solar que beneficiam o campo no Brasil está a geração híbrida.  Em projetos capitaneados pela ENGIE, é possível aliar a energia solar a outra fonte — como o biogás, caso a propriedade produza rejeitos orgânicos. Com isso, a propriedade garante o fornecimento de eletricidade mesmo que haja falhas na distribuidora local.



Fonte: Além da Energia



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Receitas de Biscoitos Saudáveis para Cachorros

Leia Mais