Projetos Ambientais

Projeto Olho Vivo

Compartilhe:     |   7 de setembro de 2019

Escolas Municipais realizam oficinas sobre coleta e destinação correta de óleo de cozinha

Reciclar o óleo de cozinha é de extrema importância, já que a sua capacidade poluente é muito alta: apenas um litro de óleo é capaz de poluir cerca de um milhão de litros de água, ou seja, polui a quantidade média consumida por uma pessoa durante 14 anos.
Em Mauá é realizado em parceria com as Secretarias Municipais do Verde e Meio Ambiente, Educação, Serviços Urbanos e com a empresa Lírium Reciclagem Ambiental, o Projeto Olho Vivo “Água e óleo não se misturam”, que prevê a correta coleta e destinação adequada do óleo de cozinha usado.

Os pontos de coleta estão instalados nas escolas municipais da cidade (44), na escola conveniada “Casa da Criança “Auta de Souza” de Mauá”, no Parque Natural Municipal Guapituba Alfredo Klinkert Junior, no Parque Ecológico da Gruta Santa Luzia, nos ECO PONTOS e nos sete Centros de Referência de Assistência Social (CRAS).

Como mais uma iniciativa do projeto as escolas municipais Guimarães Rosa, Paulo Freire e Samir Auada realizaram no mês de agosto diversas oficinas e ações com os alunos que aprenderam a importância da reciclagem do resíduo de uma maneira divertida. Na escola Samir Auada os alunos confeccionaram robôs e foguetes com garrafas pets para coletar o óleo de cozinha. Os robôs e foguetes da turma G4A e G5-A fizeram sucesso e arremessaram direto para a bombona de recolhimento do resíduo com muita criatividade e responsabilidade ecológica.

Já as escolas Guimarães Rosa e Paulo Freire promoveram oficinas para sensibilização das crianças com a criação de uma nova identidade visual para as bombonas de recolhimento do óleo, transformando-as em personagens como “Papa Óleo” e “MINIONS”. Assim as escolas promovem a consciência ambiental dos alunos com uma linguagem simples, direta e de forma lúdica.

Sobre o Projeto Olho Vivo:

O projeto “Olho Vivo: água e óleo não se misturam” é desenvolvido pela BRK Ambiental em parceria com as secretarias de Meio Ambiente, Educação, Resíduos Sólidos e com a empresa Lírium Reciclagem. Por meio do projeto Olho Vivo é possível a aplicação de uma estratégia contínua de preservação ambiental, reduzindo o impacto gerado com o descarte inadequado do óleo usado no solo, nos cursos d’água e na rede de esgoto. Desde o início do projeto cerca de dez mil litros de óleo de cozinha já foram arrecadados nos pontos de coleta instalados na cidade e encaminhados para empresas que fabricam biodiesel.
Assim é possível a aplicação de uma estratégia contínua de preservação ambiental, reduzindo o impacto gerado com o descarte inadequado deste resíduo no solo, nos cursos d’água e na rede de esgoto.

Para participar do projeto é simples e rápido: Após a fritura dos alimentos espere o óleo esfriar na frigideira e despeje em garrafas de plástico ou PET. Leve a garrafa até a escola municipal ou ponto de coleta mais próxima da sua casa e deposite no coletor do projeto.
Todos os pontos de coleta cadastrados no projeto são certificados por dar um destino final adequado aos resíduos.



Fonte: ABC do ABC

Leia também

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Quetzal: uma ave bela e misteriosa

Leia Mais