Notícias

Quantas árvores você precisa plantar para compensar seus danos ao planeta?

Compartilhe:     |  15 de agosto de 2019

Já parou para pensar na quantidade de dióxido de carbono que você emite por dia? Não só ao respirar, mas também assistindo TV, jogando vídeo game, tomando banho e até comendo fast food? Existe uma calculadora que mostra isso e, dependendo do resultado, ela ainda recomenda a quantidade de árvores que devemos plantar para compensar danos e ainda dá dicas de como diminuir nossas emissões! Ficou curioso?

A preocupação com o aumento dos gases do efeito estufa (causado pela atividade humana, que causa o aquecimento global que por sua vez muda o clima do planeta) e com todas as questões que afetam o meio ambiente, é cada vez mais o foco na vida das pessoas, principalmente nas escolas. Por este motivo, educadores e instituições, desafiam os alunos a criarem alternativas para melhorar o futuro do planeta.

Calculadora de Carbono
Uma das soluções desenvolvidas por alunos e professores do Centro Educacional da Fundação Salvador Arena, em São Bernardo do Campo (SP), foi a Calculadora de Carbono. Ela serve para saber a quantidade de dióxido de carbono emitido por cada pessoa, bem como a quantidade de árvores que cada um deve plantar por ano para compensar suas emissões.

Desenvolvida em 2015, a Calculadora de Carbono está disponível desde então no site do CEFSA Solidário, num projeto com o título de Pegada Ecológica. Na ocasião, a diretora pedagógica do Colégio Termomecânica (CTM), Cristina Favaron Tugas, explicou ao programa Tarde Nacional como funciona essa calculadora.

Por que Carbono?
O carbono é o quarto elemento mais abundante no Universo e é considerado o pilar da vida, pois é um elemento básico na composição dos organismo.

Existem basicamente duas formas de carbono, a orgânica, presente nos organismos vivos e mortos; e a inorgânica, presente nas rochas.

Já o gás carbônico (CO2) é um composto químico constituído por dois átomos de oxigênio e um átomo de carbono. É essencial à vida no planeta, é um dos compostos essenciais para a realização da fotossíntese. Pela respiração, decomposição e combustão, o gás carbônico é lançado no ambiente. Pela fotossíntese, ele é retirado.

O que acontece? A libertação desse gás na atmosfera, gerada através da queima de combustíveis fósseis, da produção de cimento, de desmatamentos e queimadas, ou seja, de ações impostas pelo homem vêm causando alterações nos estoques naturais de carbono na Terra, o que estaria fortemente ligado às mudanças climáticas. Isso porque a concentração de CO2 na atmosfera começou a aumentar no final do século XVIII, coincidindo com a revolução industrial.

Por isso se fala em pegada de carbono (ou pegada ecológica), ou seja, no quanto cada pessoa emite desse gás com suas atividades modernas, e na quantidade de árvores necessárias para compensar os danos (pela fotossíntese, plantio de árvores, esse gás é retirado do ambiente ajudando a reaver um equilíbrio natural perdido com a industrialização).

Calcule a tua emissão
Resumidamente funciona assim: ao abrir a página (clique aqui), basta preencher os campos com os seus hábitos e a sua rotina, mas não vale mentir! Atividades como assistir TV, jogar vídeo game, locomoção para a escola ou trabalho, bem como outras atividades simples do cotidiano como o tempo do banho e quantas vezes usamos o secador de cabelo, também influenciam no resultado.

Ao terminar o preenchimento, a Calculadora de Carbono irá mostrar a quantidade de CO2 que você emite e a quantidade de árvores que deverá plantar durante o ano. Além disso, ela também faz algumas recomendações para que você diminua a emissão de dióxido de carbono através de medidas simples como fechar bem a geladeira ou diminuir o tempo de uso do computador.

A ideia da Pegada Ecológica é muito criativa e inteligente! Que tal usá-la como recurso para melhorar nossos hábitos de consumo e ajudar ainda mais o planeta? Faça o teste você também e compartilhe com seus amigos para saber se eles poluem mais ou menos que você.

Trata-se de um assunto sério, mas que pode ser incorporado com leveza quando visto de forma lúdica e divertida. Experimente!



Fonte: GreenMe



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Projeto de lei ‘Animal não é coisa’ é aprovado pelo Senado

Leia Mais