Notícias

Quase 600 espécies de plantas foram extintas em cerca de 250 anos, diz estudo

Compartilhe:     |  12 de junho de 2019

Um estudo publicado na revista Nature apontou que quase 600 espécies de plantas foram extintas em todo o planeta em cerca de 250 anos. O trabalho, considerado a maior pesquisa sobre extinção de plantas, foi feito por cientistas de Londres, na Inglaterra, e da universidade de Estocolmo, na Suécia.

Os dados levantados também apontam que quase três espécies de plantas que produzem sementes estão desaparecendo por ano desde 1900. A taxa é 500 vezes maior do que seria esperado caso não fosse considerada a ação humana.

O número também é o dobro de todas as espécies de aves, mamíferos e anfíbios que desapareceram no mesmo período.

A análise foi feita em mais de 330.000 espécies. A descoberta revela também que as plantas de ilhas e da região tropical são as mais prováveis ​​de serem declaradas extintas, aponta a publicação. O pior caso é o Havaí, onde 79 espécies desapareceram.

“A maioria das pessoas sabe citar um mamífero ou pássaro que foi extinto nos séculos recentes, mas poucos sabem citar uma planta específica”, escrevem os cientistas no artigo acadêmico.

“Extinções de plantas colocam em risco outros organismos, ecossistemas e bem-estar humano, e devem ser entendidas para um planejamento de conservação eficaz”, afirmam.

Árvores são vistas durante trilha na Floresta Nacional do Tapajós — Foto: Marcelo Brandt/G1

Árvores são vistas durante trilha na Floresta Nacional do Tapajós — Foto: Marcelo Brandt/G1

Banco de dados

O botânico Rafaël Govaerts, do Royal Botanic Gardens, em Londres, começou o trabalho em 1988 analisando um banco de dados para rastrear as espécies de plantas conhecidas, criar uma lista das plantas com sementes que foram declaradas extintas e cruzar com dados de redescoberta destas espécies.

Em 2015, a bióloga Aelys Humphreys, da Universidade de Estocolmo, na Suécia, e outros cientistas se uniram à análise de dados. Eles compararam as taxas de extinção por região, separando as plantas que nascem de sementes a cada ano das plantas perenes que duram ano após ano.

“Os pesquisadores descobriram que cerca de 1.234 espécies haviam sido extintas desde a publicação do compêndio de espécies de plantas de Carl Linnaeus, Species Plantarum, em 1753. Mas mais da metade dessas espécies foram redescobertas ou reclassificadas como outra espécie viva, significando que 571 ainda são dadas como extintas”, diz o texto.

Florestas ameaçadas

Um relatório do Greenpeace concluiu que, no mundo, uma área de floresta duas vezes maior que o Reino Unido foi destruída na última década.

Segundo o estudo, 80% da destruição decorre de atividade agropecuária, em cultivos como soja, óleo de palma, papel/celulose e gado.

De acordo com o Greenpeace, a área de plantação de soja no Brasil cresceu 45% desde 2010.

E a de óleo de palma, na Indonésia, setenta e cinco 75%.



Fonte: G1



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Projeto de lei ‘Animal não é coisa’ é aprovado pelo Senado

Leia Mais