Notícias

Quase 600 espécies de plantas foram extintas em menos de 3 séculos

Compartilhe:     |  13 de junho de 2019

Uma nova análise mostrou que 571 espécies de plantas foram extintas desde 1750 — o que supera (e muito) as projeções dos especialistas, que afirmavam que o número não chegava a 150 espécies aniquiladas. Se comparada, a quantidade de vegetais que sumiram da Terra é duas vezes maior que a de mamíferos, aves e anfíbios combinadas (que é de aproximadamente 271 espécies).

Agora, os pesquisadores acreditam que a quantidade de plantas que deixaram de existir seja ainda maior. “Tenho certeza de que esse número é subestimado”, disse Aelys Humphreys, membro do estudo, de acordo com a revista New Scientist. O local que mais sofreu foi a ilha norte-americana do Havaí, com 79 extinções, mas outros pontos críticos incluem o Brasil, a Austrália e Madagascar.

Dentre as espécies extintas estão o sândalo do Chile (Santalum fernandezianum), que encontrado em um grupo de ilhas do Pacífico, e a oliveira de Santa Helena (Nesiota elliptica), que só vivia na ilha homônima, localizada no Atlântico Sul. “Esse estudo é a primeira vez que temos uma visão geral de quais plantas já foram extintas, de onde elas desapareceram e com que rapidez isso está acontecendo”, acrescentou Humphreys.

Ilustração de uma oliveira de Santa Helena (Nesiota elliptica); último espécime conhecido morreu em 2003 (Foto: Wikimedia Commons)

Os especialistas também explicam que uma razão pela qual o total de espécies de plantas extintas é consideravelmente maior que a de animais é simples: existem mais diversidade na flora que na fauna. Logo, analisando sob um ponto de vista proporcional, a situação é pior para mamíferos e aves: estima-se que 5% desses animais foram extintos, em comparação com 0,2% do reino vegetal.



Fonte: Galileu



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Primeiros socorros: o que fazer quando o seu pet precisa de ajuda

Leia Mais