Notícias

Pesquisa mostra que 45,9% dos brasileiros não pratica esportes ou atividades físicas

Compartilhe:     |  24 de junho de 2015

No país que será sede das próximas Olimpíadas, 45,9% da população não pratica esportes ou atividades físicas. A constatação é de um estudo divulgado ontem pelo Ministério do Esporte, feita em 2013 com 8.902 brasileiros entre 14 e 75 anos. Mulheres são mais sedentárias que homens: 50,4% delas não se exercitam, contra 41,2% deles.

A pesquisa, intitulada “Diagnóstico Nacional do Esporte”, mostrou ainda que 80,4% dos sedentários têm consciência dos perigos da falta de atividade física para a saúde, mas nem assim saem da inércia.

— Um dos problemas que mais eleva o risco de morte é a ausência de condicionamento físico. Portanto, sedentários têm maior chance de morrer, por causas como enfarte e AVC, e também de desenvolver fatores de risco para a mortalidade, como diabetes, hipertensão e dislipidemia — explica o cardiologista Marco Aurelio Moraes de Souza Gomes, membro do Departamento de Ergometria da Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro (Socerj).

Para sair do sedentarismo, bastam 150 minutos semanais de exercício aeróbico leve ou moderado, como caminhada, ou 75 minutos semanais de alguma atividade intensa, como corrida. Dividindo o tempo por cinco dias, 15 ou 30 minutos diários são suficientes para trazer benefícios à saúde.

— Quando a pessoa começa a praticar exercícios, em vez de se sentir mais cansada, ela passa a ter mais vigor e disposição — garante a personal trainer Elizabeth Siqueira Barros. — Até dançar em casa é atividade física, desde que seja algo feito como rotina.

Mais resultados

A falta de tempo é o motivo que mais leva brasileiros (69,8% dos ativos) a abandonar a atividade física. A taxa de abandono é maior na faixa etária dos 16 aos 24 anos.

O futebol ainda é o esporte (exercício feito não só para melhorar a condição física, mas com fins de competição) mais praticado no Brasil, por 42,7% das pessoas.

Grande parte dos praticantes de atividade física (71,7%) não recebe orientações de instrutor.



Fonte: Extra - Camilla Muniz



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Lei que proíbe piercings e tatuagens em animais é sancionada no Distrito Federal

Leia Mais