Notícias

Queda em excesso de cílios e sobrancelhas é alerta para problema de saúde

Compartilhe:     |  1 de setembro de 2019

Cílios grandes, sobrancelhas grossas e sempre bem feitas é o desejo de toda mulher. Porém, quando a queda desses pelos da face ocorrem em excesso é preciso estar atento para além dos fatores estéticos, pois esse sintoma pode estar associado a uma doença conhecida como madarose, conforme explica a médica dermatologista do Hapvida em João Pessoa, Marcela Vital.

“A madarose é uma doença que ocasiona a queda dos pelos de cílios ou de sobrancelhas. Além disso, pode ser também o primeiro sinal de diversas doenças da pele como alopecia areata (perda de cabelo em áreas arredondadas do couro cabeludo), hanseníase, sífilis é uma doença que está aumentando muito em incidência nos últimos anos que é a alopecia fibrosante frontal (perda permanente de cabelos na parte frontal e de pelos em mulheres)”, destaca.

A dermatologista afirma que os sintomas de sensação de diminuição da cobertura da região de cílios e sobrancelhas ou até mesmo falhas, que são as áreas sem pêlos podem ser os primeiros sinais da doença e acrescenta: “Por ser manifestação de algumas doenças pode acometer diferentes faixas etárias. É comum após a menopausa as mulheres observarem também uma redução do volume”, afirma.

Porém, a especialista alerta que para que haja um tratamento adequado é preciso, antes de tudo, descartar as doenças que podem causar a queda dos pelos e, a partir daí, seguir pelo viés da estética. “Descartada a possibilidade das doenças, podemos lançar mão de alguns produtos que estimulam o crescimento dos fios, sendo o tratamento deve ser supervisionado pelo médico dermatologista”, esclarece.

Curiosidade – Outro fator que contribui bastante para queda dos pelos dos cílios está relacionado ao fator nutricional, a carência ou a deficiência de algumas substâncias em nosso organismo pode ocasionar a queda desses pelos. Entre as substâncias estão à deficiência do complexo B, vitamina E, zinco, selênio, falta de vitamina D, ferro, ácido fólico e proteínas. Além da biotina e da piridoxina. Já em termos de excesso, pode-se citar a vitamina A.



Fonte: Espaço Ecológico - Hapvida - Assessoria de Imprensa Múltipla Comunicação



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

5 coisas horríveis que você não sabia que aranhas podem fazer com você

Leia Mais