Notícias

Radiação solar no couro cabeludo pode causar câncer ou perda de cabelo

Compartilhe:     |  19 de janeiro de 2019

O couro cabeludo muitas vezes é uma área negligenciada em nosso corpo. Na maioria das vezes, só nos preocupamos com ele quando aparece alguma ferida. Neste período de praia, piscina e intensa exposição ao sol, é preciso tomar alguns cuidados com esta região.

— Essa área é mais sensível e, por isso, precisamos do cabelo para protegê-la — diz Tatiana Gabbi, Assessora do Departamento de Cabelos e Unhas da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Quem tem pouco cabelo ou é careca precisa tomar ainda mais cuidado com o couro cabeludo, já que a região fica mais exposta às radiações ultravioleta A e B.

— As pessoas que tem pouco ou nenhum cabelo nessa área correm mais risco de desenvolver um câncer de pele nesta região. Então, quem é calvo ou careca deve proteger o couro cabeludo da mesma maneira que protege todo o resto do corpo — recomenda Márcio Crisóstomo, cirurgião plástico especializado em transplante capilar.

E mesmo quem tem cabelo deve se preocupar em proteger o couro cabeludo. Caso contrário, pode acelerar processo de queda de cabelo.

— A alopecia senescente é a perda de cabelo que acontece com o passar dos anos e uma das causas que adiantar este problema é a exposição ao sol — alerta Tatiana.

Para evitar queimaduras e desenvolvimento de feridas e outras doenças, é preciso tomar alguns cuidados com o couro cabeludo antes e depois de ir à praia ou à piscina (confira no infográfico ao lado).

É comum, quando ficamos expostos sem proteger nossa cabeça, que a região fique avermelhada. Caso a queimadura apresente uma ardência que incomode demais o paciente, é preciso procurar ajuda médica para solucionar o problema.

Como não se queimar

Protetor solar

Do mesmo jeito que o protetor solar deve ser usado no corpo, ele deve ser passado no couro cabeludo. Os carecas devem passar em toda a região, enquanto quem tem cabelo deve proteger as áreas que ficam expostas. O protetor deve ter, pelo menos, 50 de Fator de Proteção Solar (FPS)

Bloqueio físico

Recomenda-se usar bonés e chapéus para proteger a área. Não há problema se o cabelo ou a cabeça estiver molhada. Dê preferência aos acessórios que contenham proteção contra os raios ultravioletas

Barracas

Caso você não tenha chapéu ou boné ou queira aumentar a proteção, fique debaixo da barraca na praia ou na piscina

Lave os fios

Assim que sair da praia ou da piscina, lave os cabelos. A água salgada e o cloro da piscina agridem os fios e o couro cabeludo

Hidrate a área

Se você perceber que a região do couro cabeludo está avermelhada, hidrate a área borrifando água termal



Fonte: Extra - Evelin Azevedo



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Gatos: dicas de cientistas para cuidar bem do seu pet

Leia Mais