Notícias

Organização Meteorológica Mundial vai divulgar recordes mundiais de raios e relâmpagos

Compartilhe:     |  30 de setembro de 2016

Maior raio e mais longo relâmpago

A Organização Meteorológica Mundial (WMO) vai passar a monitorar e divulgar dois novos recordes mundiais: o maior e o mais longo raios detectados.

A entidade divulgou os dois maiores eventos desse tipo já medidos, que passam a figurar como os atuais recordes mundiais.

A maior distância horizontal já coberta por um único raio alcançou 321 km. O evento ocorreu no dia 20 de junho de 2007 e cobriu todo o estado de Oklahoma, nos EUA.

A maior duração de um relâmpago decorrente de um único raio durou 7,74 segundos. O fenômeno aconteceu no dia 30 de agosto de 2012, em Côte d’Azur, na França.

Recordes climáticos

A duração do raio mais longo será medida pelo brilho do relâmpago correspondente, enquanto a distância alcançada pelo maior raio será medida pela distância entre as duas fontes VHF correspondentes às suas extremidades, ou seus pontos de descarga.

Esta é a primeira vez que os raios foram incluídos no registro oficial da WMO sobre eventos climáticos extremos.

Até agora eram monitorados calor, frio, velocidade do vento, chuva e outros eventos geralmente associados a calamidades, como furacões e tufões.

Segundo a entidade, a inclusão dos raios foi possível graças a “melhorias dramáticas nas técnicas de sensoriamento remoto, que estão permitindo o registro da ocorrência de raios com grande precisão”.

“Os raios estão entre as grandes ameaças climáticas, que tiram muitas vidas a cada ano. Melhorias na detecção e no monitoramento desses eventos extremos nos ajudarão a melhorar a segurança pública,” disse Petteri Taalas, Secretário-Geral da WMO.



Fonte: Inovação Tecnológica



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Colecionadores de fãs, os siameses são inteligentes, comunicativos e brincalhões. Conheça curiosidades da raça

Leia Mais