Notícias

Retrospectiva 2018: relembre os projetos de carro voador do ano

Compartilhe:     |  30 de dezembro de 2018

Os carros voadores não são mais exclusividades de filmes futurísticos: eles já existem e estão em testes no mundo todo. Marcas famosas investem nos eVTOL, veículos de decolagem e pouso na vertical. A Uber, por exemplo, aposta no uberAIR, um projeto para circular pelas cidades, com estações próprias para embarque e desembarque. Outra empresa que tem ideias para o futuro é a Audi, que, em parceria com a Airbus, planeja um carro voador que ganhou até autorização para testes na Alemanha.

A proposta de desenvolver um táxi voador tem como objetivo desafogar o trânsito nas principais capitais, reduzindo engarrafamentos e melhorando a qualidade de vida dos cidadãos. Confira a seguir os projetos que mais chamaram atenção em 2018.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Retrospectiva dos carros voadores de 2018 — Foto: Divulgação/Airbus

Retrospectiva dos carros voadores de 2018 — Foto: Divulgação/Airbus

Audi e Airbus

Audi e Airbus estão muito próximas de ter um carro voador de verdade rodando pelos céus da Alemanha. Em junho de 2018, o governo alemão autorizou oficialmente os testes com táxis aéreos nas proximidades de Ingolstadt, onde fica a fábrica da Audi. O “Pop.Up Next”, nome dado ao veículo, é um projeto de cabine que mistura um chassi de carro com drone, permitindo ao veículo carregar até dois passageiros.

Airbus e Audi trabalham em projeto de carro voador e tem autorização do governo alemão para testes — Foto: Divulgação/Airbus

Airbus e Audi trabalham em projeto de carro voador e tem autorização do governo alemão para testes — Foto: Divulgação/Airbus

A ideia é reduzir o tráfego nas estradas de alta velocidade no país, e a tecnologia é vista como uma nova forma de mobilidade urbana. Ainda não há data marcada, nem confirmação de que esse modelo, apresentado em março no Salão do Automóvel de Genebra, será o automóvel aéreo utilizado nos testes.

Flyer

O cofundador do Google, Larry Page, também está no páreo quando o assunto é “carro voador”. Seu projeto é um “drone” avançado que permite carregar uma pessoa, com promessa de ter pilotagem simples, via joystick. O Flyer, assinado pela empresa Kitty Hawk, é capaz de fazer voos de, no máximo, 20 minutos. Ele funciona movido por eletricidade e alcança altura de até 10 metros com velocidade máxima de 30 km/h. O modelo já está em testes nos Estados Unidos, com mais de 1.500 voos realizados. Ainda não há previsão de valor ou data para chegar ao mercado.

Flyer é capaz de carregar uma pessoa e já está em testes nos Estados Unidos — Foto: Divulgação/Kitty Hawk

Flyer é capaz de carregar uma pessoa e já está em testes nos Estados Unidos — Foto: Divulgação/Kitty Hawk

uberAIR

A Uber é uma marca conhecida pelos transportes urbanos terrestres, e que agora aposta no uberAIR, serviço de táxi voador que está previsto para começar a funcionar em 2023. O cliente poderá solicitar o transporte aéreo pelo app, de forma semelhante ao que acontece hoje. O modelo promete ser elétrico e com voo autônomo, chegando a velocidades de 240 a 320 km/h e carga que duraria até 96,5 km. O eVTOL da Uber promete transportar até 4 passageiros. Os testes devem começar em 2020 em duas cidades dos Estados Unidos: Dallas e Los Angeles. Segundo a empresa, há a possibilidade de fazer testes também no Brasil, que “disputa” a última vaga com países como Austrália, Japão, Índia e França.

UberAir deve começar a ser testado em 2020 e conta com aeroporto especial — Foto: Divulgação/Uber

UberAir deve começar a ser testado em 2020 e conta com aeroporto especial — Foto: Divulgação/Uber

O projeto inclui também uma estação para pouso e decolagem dos eVTOLs, os Uber Skyports, que estão sendo desenvolvidos em parceria com empresas de arquitetura e engenharia. O protótipo aponta para suporte de pouso em locais mais movimentados, como grandes teatros ou até estádios, prometendo capacidade para transportar mais de quatro mil passageiros por hora. A ideia é ter o menor impacto ambiental e de ruídos possível.

BlackFly

O BlackFly é um dos protótipos mais avançados, já em testes no Canadá, com autorização do governo do país. Projetado pela Opener, o veículo voador tem velocidade de até 100 km/h por 40km de distância, e promete ser silencioso e ter baixo consumo de energia. Segundo a fabricante, ele é capaz de transportar uma pessoa de até 114 kg. O transporte aéreo está sendo projetado há nove anos e também é financiado por Larry Page, cofundador do Google.

BlackFly é um carro voador que está em testes no Canadá e tem preço de venda em 2019 — Foto: Divulgação/Opener

BlackFly é um carro voador que está em testes no Canadá e tem preço de venda em 2019 — Foto: Divulgação/Opener

Foram mais de 1.400 voos completados em uma distância percorrida que equivale a 25 voltas na terra. O modelo tem um funcionamento semelhante ao de um drone e pode pousar em diferentes superfícies, como asfalto, grama, neve e até gelo, mas não pode rodar pela superfície como um carro tradicional. O BlackFly já tem até preço de venda em 2019: cerca de US$ 50 mil (aproximadamente R$ 195 mil na cotação atual).

Rolls-Royce

A tradicional marca de carros de luxo Rolls-Royce anunciou em julho de 2018 um projeto de táxi voador para seu portfólio de veículos. O modelo promete carregar quatro ou cinco pessoas por distâncias até 800 km, chegando a velocidades de 400 km/h. O veículo híbrido, com propulsão elétrica e uso de turbinas de helicóptero, deve ter asas em seu design, permitindo decolagens e pousos em áreas mais complicadas. A tecnologia pode ser usada por civis ou militares, com produção marcada para 2020 e ainda sem nome oficial.

Táxi voador foi anunciado pela Rolls-Royce — Foto: Divulgação/Rolls-Royce

Táxi voador foi anunciado pela Rolls-Royce — Foto: Divulgação/Rolls-Royce

Vertical Aerospace

A Vertical Aerospace anunciou em setembro deste ano um táxi voador elétrico que promete ter espaço para dois passageiros e um piloto, com projeção futura para até 5 pessoas, incluindo o condutor. O eVTOL é projetado para áreas urbanas e já foi testado no Reino Unido. Ele funciona com quatro hélices e tem peso de 750 kg, e, diferente de rivais como o uberAIR, não se trata de um drone autosuficiente, sendo necessário um piloto a bordo. A aeronave deve ser lançada até 2023 e ainda não foram divulgados dados técnicos de velocidade ou distância.

Táxi voador da Vertical Aerospace permite levar duas pessoas e um piloto — Foto: Divulgação/Vertical Aerospace

Táxi voador da Vertical Aerospace permite levar duas pessoas e um piloto — Foto: Divulgação/Vertical Aerospace

Cora

O Cora é um projeto de taxi aéreo que também leva o nome de Larry Page, cofundador do Google, projetado pela empresa Kitty Hawk. O modelo chega a até 900 metros de altura, com velocidade máxima de 177 km/h. O protótipo tem um design semelhante ao de um avião, com asas, estabilidade de voo e funcionando com 12 motores. O modelo é totalmente elétrico e promete carga para rodar até 100 km de uma vez. Ele é capaz de voar sozinho, sem condutor, e pode carregar até duas pessoas.

A ideia é que o usuário peça o taxi aéreo por meio de um app para smartphone. O veículo pode decolar e aterrissar na vertical e ainda está em fase experimental. Os testes comerciais devem começar na Nova Zelândia, mas ainda não há prazo marcado.

Cora é um projeto de táxi aéreo em fase experimental — Foto: Divulgação/Kitty Hawk

Cora é um projeto de táxi aéreo em fase experimental — Foto: Divulgação/Kitty Hawk

Ehang 184

Para finalizar a lista, o Ehang 184 é um “drone táxi” autônomo que está em fase de testes, com mais de mil voos realizados com passageiros a bordo. O modelo, fabricado pela chinesa Ehang, foi apresentado pela primeira vez em 2016. O Ehang 184 pode chegar aos 300 metros de altura por 16 km, transportando até 100 kg. A velocidade máxima é de 100 km/h e sua autonomia deve ser de 23 minutos de voo.

EHang 184, drone que pode carregar até 100 kg e é autônomo — Foto: Marlon Câmara/TechTudo

EHang 184, drone que pode carregar até 100 kg e é autônomo — Foto: Marlon Câmara/TechTudo

O quadricóptero tem câmera integrada e conta com tecnologia para traçar a rota, desviar de obstáculos, aterrissar e pousar com segurança. É possível que um piloto assuma o controle em uma estação remota, caso seja necessário. A ideia é lançar primeiramente como veículo de luxo, popularizando-o ao longo do tempo. Ainda não há data oficial de lançamento.



Fonte: Techtudo



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Medicamentos e remédios caseiros: o que fazer e o que não fazer?

Leia Mais