Notícias

Revéillon: animais sofrem com os fogos e precisam de cuidados especiais

Compartilhe:     |  1 de janeiro de 2020

As comemorações de Réveillon são marcadas pela presença de fogos de artifício. O barulho dos explosivos aterroriza os animais e pode até levá-los à morte em caso de parada cardíaca. Para minimizar o sofrimento dos animais e protegê-los, cuidados são necessários.

É importante que os animais não sejam deixados acorrentados. A prática, cruel em qualquer época do ano, se torna perigosa durante o Ano Novo. Com medo do barulho dos explosivos, os animais podem ficar agitados e acabar enforcados.

Dentre as ações que podem ser tomadas para proteger os animais está colocá-los dentro de um ambiente com portas e janelas fechadas e, antes dos fogos começarem, ligar o som em volume alto para distraí-los do barulho dos explosivos. Pensando nisso, o canal de TV por assinatura Nat Geo Wild anunciou a exibição de um documentário, chamado Sinfonia pelo Planeta, às 23h55 desta terça-feira (31). O filme exibirá cenas de vários pontos do planeta embalados por música clássica, que é reconhecida por estudos como um fator que acalma os animais.

A empresa Premier Pet, fabricante de ração, também publicou um vídeo destinado a minimizar o sofrimento dos animais durante o Réveillon. “O som deste vídeo mascara e reduz ruídos de alta intensidade que podem assustar e estressar cães e gatos. Ele é recomendado para eventos como: fogos de artifício do Ano Novo a uma curta distância, fogos de artifício de futebol, tiros e festa na sua casa”, escreveu a empresa em seu site oficial.

Alguns tutores optam também por oferecer florais para seus animais. Essa opção, no entanto, deve ser realizada a longo prazo, durante todo o ano, com o acompanhamento de um médico veterinário. Remédios como tranquilizantes, porém, devem ser evitados devido aos riscos que oferecem à saúde.

É interessante também criar um refúgio para o animal, num local seguro onde ele possa se abrigar, e se portar de maneira tranquila diante dele para não intensificar seu estresse.

Além dos métodos utilizados para proteger os animais, é urgente que as pessoas conscientizem umas as outras sobre a necessidade de não soltar fogos ou de, ao menos, optar pelos que são mais silenciosos. Cobrar os políticos para que leis que proíbam a soltura e venda desses artefatos explosivos também é recomendado. Campos do Jordão (SP), Poços de Caldas (MG), Florianópolis (SC), Curitiba (PR), Araraquara (SP) são algumas das cidades brasileiras que proibiram a soltura de fogos, prática que também é proibida no Rio Grande do Sul.



Fonte: Anda



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Emocionante: vídeo mostra tartarugas-marinhas sendo salvas por pescadores no litoral catarinense

Leia Mais