Notícias

Revelados segredos do besouro ‘indestrutível’ para escapar dos predadores

Compartilhe:     |  22 de outubro de 2020

O besouro de ferro é um bicho resistente, como seu nome pode sugerir.

Equipado com uma armadura super resistente, o inseto pode sobreviver sendo pisoteado ou até atropelado por um carro.

Agora, os cientistas investigaram os segredos de como o besouro pode suportar forças de até 39.000 vezes o seu peso corporal.

E as descobertas podem dar pistas para a construção de materiais mais resistentes para uso na construção civil e na aeronáutica.

A pesquisa, publicada na revista Nature, pode levar a “materiais mais resistentes ao impacto e à compressão”, diz uma equipe liderada por David Kisailus, da Universidade da Califórnia, Irvine.

O diabólico besouro de ferro (Phloeodes diabolicus) é encontrado principalmente nos Estados Unidos e no México, onde vive sob a casca das árvores ou sob as rochas. O besouro tem um dos exoesqueletos mais resistentes de qualquer inseto conhecido.

Os primeiros coletores de insetos perceberam isso ao tentar colocar espécimes em placas com pinos de aço padrão. Seus pinos entortaram e quebraram, e eles tiveram que recorrer a uma broca para acessar o duro revestimento externo.

O besouro, tendo perdido a habilidade de voar para longe do perigo, desenvolveu asas anteriores resistentes ao esmagamento (conhecidas como éltra), para sobreviver de ser bicado até a morte por pássaros famintos.

O exoesqueleto do besouro tem juntas interligadas que o tornam excepcionalmente resistente. Fonte: DAVID KISAILUS.

Os pesquisadores usaram microscopia, espectroscopia e testes mecânicos para identificar uma série de articulações em forma de quebra-cabeça dentro do exoesqueleto, que permitem ao besouro resistir a forças de até 149 Newtons (aproximadamente 39.000 vezes o peso corporal da criatura).

Para testar o potencial desse tipo de estrutura como forma de unir diferentes materiais, como plásticos e metais, os cientistas fizeram uma série de juntas de metal e compósitos, baseados naqueles vistos no besouro. Eles dizem que seus projetos aumentaram a resistência e a tenacidade dos materiais.

Outros materiais naturais, como ossos, dentes e conchas, há muito servem de inspiração para cientistas que buscam desenvolver novos materiais.

Muitos têm desempenho mecânico excepcional, além de resistência, dureza e capacidade de autocura.



Fonte: Ambiente Brasil - BBC News / Helen Briggs



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Colecionadores de fãs, os siameses são inteligentes, comunicativos e brincalhões. Conheça curiosidades da raça

Leia Mais