Notícias

Saguis aprendem a não interromper os pais, assim como os bebês humanos

Compartilhe:     |  27 de abril de 2015

Filhotes de sagui (Callithrix jacchus), originários das florestas do Nordeste brasileiro, ensinaram uma lição importante aos pesquisadores da Royal Society, instituição britânica de pesquisa científica: quando alguém fala, você escuta, sem interromper.

Embora não apresentem uma linguagem, os primatas aprendem desde cedo a se revezar na hora de se comunicar, revela estudo publicado na comunidade britânica de cientistas Royal Society e divulgado pela revista científica norte-americana “Science”.

A descoberta ajudará os cientista a entender as origens da linguagem humana. Como nenhum primata, além dos humanos, é um aprendiz vocal, ou seja, tem a capacidade de ouvir um som e imitá-lo — talento considerado essencial à fala –, a habilidade de esperar que uma frase termine antes de emitir algum som pode ser considerada uma etapa importante no desenvolvimento da conversa.

Se esta habilidade é aprendida, os primatas seriam ainda mais semelhantes aos humanos, porque os bebês humanos aprendem a fazer isso enquanto ainda estão balbuciando com suas mães.

Em um laboratório, os pesquisadores gravaram os gritos de um jovem sagui entre 4 meses a 12 meses e os de seus pais, enquanto eles estavam separados por uma cortina escura.

Na comunicação dos adultos, o sagui faz um grito de alta frequência e seu par demora dez segundos para responder.

Já nos filhotes, a resposta variou de acordo com a ligação entre os animais. Os saguizinhos eram menos propensos a interromper suas mães, mas não seus pais.

O estudo verificou ainda que mães e pais dão aos filhotes o “tratamento do silêncio” quando foram interrompidos.

Assim, o jovem rapidamente aprende a manter uma conversa educada.



Fonte: Uol



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

O pet precisa de suplementação alimentar equilibrada

Leia Mais