Geografia Ambiental

Saiba mais sobre a Caatinga

Compartilhe:     |  5 de setembro de 2020

CaatingaImagem: claudiocostarq por Pixabay

A caatinga é o único bioma exclusivamente brasileiro, o que significa que seu patrimônio biológico não pode ser encontrado em outro lugar

O bioma Caatinga está presente em cerca de 11% do território brasileiro, ocupando boa parte da Região Nordeste e a porção norte de Minas Gerais. O nome dado a esse bioma tem origem indígena e significa “floresta branca”, que remete às características dessa vegetação ao longo da estação seca. Considerado o bioma brasileiro mais seco, a Caatinga apresenta baixos índices pluviométricos.

Fauna e flora da Caatinga

Segundo alguns estudiosos, a Caatinga é um bioma exclusivo do Brasil, o que significa que a maioria de suas espécies é endêmica (ocorre somente em uma determinada área). A flora desse bioma brasileiro varia de acordo com as características locais, como índice pluviométrico e particularidades do solo, sendo mandacaru, juazeiro, umbu e xiquexique as espécies de plantas mais conhecidas da região.

A fauna da Caatinga conta com cerca de 178 mamíferos, 591 aves, 177 espécies de répteis, 79 anfíbios, 241 peixes e 221 espécies de abelhas. Os principais representantes desse bioma são jacaré-do-papo-amarelo, jiboia, ararinha-azul, cágado e soldadinho-do-araripe.

Clima da Caatinga

O clima que predomina na Caatinga é o semiárido e constitui uma característica importante que define a natureza desse bioma. O clima semiárido possui uma precipitação em torno de 800 mm por ano. Em períodos mais chuvosos, ela pode atingir 1000 mm. Já nos períodos de seca, esse índice cai para 200 mm por ano. A temperatura média anual, por sua vez, fica entre 25 ºC e 30 ºC. Nessa região, ao longo do período de seca, algumas áreas sofrem com a forte insolação.

Vegetação e solo da Caatinga

A vegetação da Caatinga apresenta características específicas, como a queda das folhas durante o período de seca. Geralmente, as árvores são baixas e tortuosas, e a paisagem é composta por arbustos e cactos. Entre as principais características está o xeromorfismo, ou seja, a adaptação das plantas para sobrevivência em regiões com pouca disponibilidade de água e clima seco por meio de mecanismos como o armazenamento de água. As raízes dessa vegetação, normalmente, cobrem o solo para conseguirem captar o maior volume de água possível.

Preservação da Caatinga

Caatinga é considerada uma das 37 regiões do planeta que devem ser conservadas, uma vez que contribui para a manutenção das características climáticas locais e globais, além de apresentar grande biodiversidade. Sua preservação é fundamental, principalmente porque esse bioma é o berço de diversas nascentes que abastecem o sertão nordestino.

Apesar da sua importância, o bioma tem sido desmatado de forma acelerada devido ao consumo de lenha nativa, explorada de forma ilegal e insustentável, para fins domésticos e indústrias, ao sobrepastoreio e a conversão para pastagens e agricultura. Frente ao avançado desmatamento, que chega a 46% da área do bioma, o governo busca concretizar uma agenda de criação de mais unidades de conservação federais e estaduais no bioma, além de promover alternativas para o uso sustentável dos seus recursos.



Fonte: Equipe Ecycle - Biomas Brasileiros



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Gatos: dicas de cientistas para cuidar bem do seu pet

Leia Mais