Espaço Animal

Saiba qual o melhor momento para vermifugar seu animal

Compartilhe:     |  13 de outubro de 2014

Ao levar um  animal para casa, seja ele um cachorro ou um gato, é preciso estar ciente de que há uma série de cuidados e procedimentos que devem ser realizados para garantir a saúde e o bem-estar do dele.. Marcar uma consulta com um veterinário é a primeira e mais importante atitude a se tomar neste momento.

Imprescindíveis para manter os animais caninos e felinos fora de perigo, os processos de vacinação e vermifugamento estão entre as primeiras providências a serem tomadas para garantir uma vida saudável e feliz ao bichinho, já que afastam alguns dos problemas e doenças mais comuns (e que podem ser fatais, em alguns casos).

Enquanto a vacinação de cães e gatos deve ser administrada a partir do 45º ou 60º dia de vida (respectivamente), o processo de vermifugamento deve ser iniciado ainda mais cedo, tornando essencial que os tutores do bichinho tomem tais providências. Nessa fase da vida, a possibilidade de contaminação (e de complicações graves em função disso) é bem grande.

Dito isso, confira, a seguir, a forma certa de vermifugar o seu cão ou gato, e fique ligado para marcar uma consulta com um profissional veterinário.

Vermifugamento para cães

Um filhote deve sempre ser examinado antes de receber qualquer tipo de medicação (para garantir a ausência de qualquer tipo de doença que possa incentivar uma reação adversa) e, embora muitos deles já possam ter vermes desde pequeninos, somente um profissional poderá indicar o medicamento vermífugo correto por meio de um exame de fezes, que dirá qual o remédio ideal para acabar com o problema.

Administrado em duas a quatro doses, o vermífugo para cães deve ter sua primeira dose dada ao animal entre os seus 15 e 30 primeiros dias de vida, sendo repetida de uma a três vezes a partir disso, com intervalos de 15 dias. Vale lembrar que animais adultos doentes também não devem receber o vermífugo sem antes passar por uma consulta com um veterinário pois, conforme descrito, isso pode provocar reações perigosas para o cão ou gato.

A quantidade de doses a ser administrada ao animal vai variar de acordo com a apresentação de vermes nas fezes ou nos exames parasitológico de fezes feito a partir da segunda vez em que o medicamento tiver sido administrado, sendo que o reforço das doses será trimestral ou semestral, de acordo com cada caso específico.

Vermifugamento para gatos

No caso dos gatos, o processo de vermifugamento também é iniciado no mesmo período que o dos cães. No entanto, enquanto as doses caninas terminam após três repetições, as felinas continuam com intervalos de três a quatro meses para o resto de suas vidas (já que os gatos destacam uma propensão maior a se contaminar com vermes).

Da mesma forma também, os bichanos devem passar por uma consulta com um veterinário antes que qualquer dose de vermífugo lhe seja administrada, pois cada tipo de verme necessita de um tipo específico de remédio, e só um profissional terá condições de indicar o medicamento certo para cada caso.

 



Fonte: Anda - Terra



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Colecionadores de fãs, os siameses são inteligentes, comunicativos e brincalhões. Conheça curiosidades da raça

Leia Mais