Notícias

Álcool corta o efeito do antibiótico? Veja o que dizem os especialistas

Compartilhe:     |  9 de junho de 2015

O Bem Estar tirou as dúvidas sobre o antibiótico. O antibiótico corta o efeito da pílula anticoncepcional? Esqueci de tomar na hora, posso tomar depois? Álcool corta o efeito do medicamento? Para ajudar a responder essas perguntas, convidamos o consultor e infectologista Caio Rosenthal e o farmacêutico Fernando de Sá Del Fiol.

Por que temos que tomar o antibiótico na hora certa? Segundo os especialistas, quando a pessoa deixa de tomar o medicamento na hora determinada, a concentração de antibiótico que deveria estar presente no sangue sofre uma queda, deixando de agir no combate à infecção.

Além do horário, é preciso respeitar o prazo do tratamento. Quando ele é interrompido antes do tempo, as bactérias não são eliminadas completamente. Os sintomas desaparecem em quatro dias, mas o tratamento dura uma semana? Continue a tomar o medicamento! E de preferência com água. Nada de leite, suco, refrigerante.

Muita gente acredita que o álcool corta o efeito do antibiótico, mas não é por isso que devemos evitar o consumo. O álcool não corta o efeito, mas pode aumentar a irritação na mucosa do estômago e você pode ficar bêbado e esquecer de tomar o próximo comprimido. O único antibiótico que jamais deve ser consumido com o álcool é o ‘metronidaz’.

Antibiótico e anticoncepcional: pode? Sim. “Estudos mais recentes mostram que não existe nenhuma relação entre você usar o antibiótico e ter um risco maior de engravidar”, explica a infectologista Rosana Richtmann. Só tem duas exceções: a rifampicina, usada para tratar a tuberculose, e as drogas antirretrovirais, usadas contra O HIV.

 



Fonte: Bem Estar



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Lei que proíbe piercings e tatuagens em animais é sancionada no Distrito Federal

Leia Mais