Notícias

Sal usado no tofu pode tornar células solares mais baratas e eficientes

Compartilhe:     |  16 de julho de 2014

Um componente usado na fabricação de tofu e de sais de banho pode ser a solução para baratear a fabricação de painéis fotovoltaicos, ao mesmo tempo em que os torna mais eficientes e ambientalmente corretos. A descoberta foi feita pelo Dr. Jon Major, da Universidade de Liverpool, na Inglaterra.

De acordo com o estudo, publicado na revista científica Nature, o cloreto de magnésio, extraído da água do mar e usado para diversos fins, poderia substituir o cloreto de cádmio, que é atualmente usado na produção das placas solares.

O pesquisador mostra que o cádmio é um componente altamente tóxico e caro de se produzir. O manuseio desta substância exige medidas elaboradas de segurança e a mesma preocupação se reflete no descarte do material. A substituição dele pelo magnésio descartaria estes inconvenientes.

A diferença nos custos da produção tornaria a mudança ainda mais atrativa. Major explica que, enquanto o grama do cádmio custa US$ 0,3, a mesma quantidade de magnésio seria comprada por US$ 0,001. Além disso, o sistema não deixaria a desejar em termos de eficiência, alcançando os mesmos níveis dos melhores sistemas feitos com cloreto de cádmio.

“Se a energia renovável vai competir com os combustíveis fósseis, o custo tem que ser reduzido. Grandes avanços já foram feitos, mas as conclusões deste trabalho mostram que o potencial é ainda maior”, declarou o pesquisador ao portal oficial da Universidade de Liverpool.



Fonte: Redação CicloVivo



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Cadela cega explorada para reprodução é salva e se torna amiga de menino com deficiência

Leia Mais