Notícias

Santuário de animais tem sido “terapia” para jovem esquizofrênico e bipolar

Compartilhe:     |  1 de fevereiro de 2020

Cuidar de animais doentes tem sido a “terapia” ideal para o jovem Harry Wicks, de 23 anos, que sofre de esquizofrenia. A colaboração do Rickmansworth (santuário de resgate animal), na pequena cidade do sudoeste da Inglaterra, tem sido essencial para o “resgate” e melhoria do rapaz, uma vez que o santuário tem sido essencial para alegrar e distrair o jovem.

Chris Wicks, pai do jovem, disse à BBC , que os animais sempre animaram e ajudaram seu filho, que também sofre de bipolaridade e dificuldades de aprendizado.

“Acordo todas as manhãs com um sorriso no rosto”, relatou o jovem ao site, falando da felicidade que é estar em contato com os animais.

Ainda conforme a BBC, o site Watford Observer disse que Wicks (pai), de 64 anos, é tutor dos animais e iniciou o programa de resgate sem fins lucrativos há três anos, no jardim em sua casa em Heston, oeste de Londres.

Com o tempo, a organização precisou de mais espaço e ele se mudou para um celeiro alugado em Stockers Farm (atual local do santuário), que possuía “incubadoras no quarto”.

O pai ainda disse que o filho sofre com os transtornos desde que tinha 14 anos de idade e que já tentou suicídio.

Mas agora a realidade é diferente, declara o pai: “Sempre que ele fica deprimido,  nós o levamos direto para os animais e isso sempre o anima”.

Atualmente, o pai e a mãe do jovem estão cuidando de cerca de 30 espécies diferentes, que incluem ouriços, corujas e cisnes. “É apenas um lugar mágico. É o paraíso para mim”, relata o jovem. “Eu tenho um emprego. Eu tenho uma noiva. Estou tão feliz”, completa ele.

O pai ainda salienta a mudança: “A melhor sensação que recebo é saber o quão bem ele está agora. Ele é um rapaz feliz.”



Fonte: Anda - Giovanna de Castro



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Emocionante: vídeo mostra tartarugas-marinhas sendo salvas por pescadores no litoral catarinense

Leia Mais