Notícias

Seis rinocerontes-negros são reintroduzidos em Parque na África

Compartilhe:     |  9 de maio de 2018

Desde sexta-feira (04), o Parque Nacional de Zakouma, no Chade, país localizado na região centro-norte da África, é o lar de seis rinocerontes-negros (Diceros bicornis). A notícia foi dada pelo African Parks, organização não-governamental que administra parques e áreas protegidas em nove países africanos e que trabalhou em conjunto com agências governamentais na África do Sul e Chade para transportar dois rinocerontes machos e quatro fêmeas.

Os dois anos de intensa preparação resultou numa jornada aérea de 4.800 quilômetros do Parque Nacional dos Elefantes de Addo, na África do Sul, até Chade. O transporte bem-sucedido dos animais significa uma vitória sem precedentes para a conservação, pois faz quase 50 anos que o parque nacional mais antigo do Chade não tinha rinocerontes, por terem sido totalmente eliminados pela caça.

“A reintrodução dos (rinocerontes) significa um importante avanço na restauração do parque, ampliando seu potencial como área de conservação para contribuir com o turismo para as economias locais e o desenvolvimento social”, afirma o embaixador do Chade na África do Sul, Sagour Youssouf Mahamat Itno.

Os rinocerontes saíram dos contêineres de transporte diretamente para recintos chamados bomas, para um breve período de adaptação até serem liberados em um santuário totalmente protegido dentro do parque.

Existem apenas 5 mil rinocerontes-negros na África e a maioria vive na África do Sul. A caça ilegal de chifres, usada na chamada medicina tradicional asiática, continua sendo uma ameaça à sobrevivência da espécie.



Fonte: ((o))eco



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Lei que proíbe piercings e tatuagens em animais é sancionada no Distrito Federal

Leia Mais