Evite o Desperdício

Sem desperdício

Compartilhe:     |  12 de janeiro de 2020

Chef de cozinha explica como aproveitar o máximo dos insumos e ensina receitas para não desperdiçar nada.

Resultado de imagem para Chef de cozinha explica como aproveitar o máximo dos insumos e ensina receitas para não desperdiçar nada.

Você é daqueles que joga cascas, talos e sementes dos alimentos no lixo? Se a resposta for sim, é hora de rever seus hábitos, pois está jogando fora nutrientes importantes para a saúde e bons ingredientes de receitas saborosas.

Ensopado de casca de mamão, guisado de casca de jerimum, suco de casca de abacaxi, bolo de casca de banana. Pode soar estranho ouvir o nome desses pratos, mas essas são algumas das inúmeras possibilidades de aproveitamento de insumos que iriam para a lata do lixo, não fosse a criatividade da dona de casa Francisca Alves Casemiro, de 54 anos. Na casa dela, nada se perde. “Vi na televisão que dava para aproveitar e comecei a colocar em prática”, explica. Como sugere Francisca, saber o que e de que maneira aproveitar os insumos pode enriquecer a alimentação de qualquer pessoa e ainda evitar o desperdício de alimentos no mundo.

Segundo dados da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), um terço dos alimentos produzidos no planeta é desperdiçado a cada ano. No Brasil, são descartadas 15 milhões de toneladas por ano, o que alimentaria toda a população brasileira por 47 dias, conforme estima a ONG Instituto Akatu. Ou seja, incluir na rotina alimentar aquilo que normalmente se joga fora representa um poderoso incremento nutricional, além de contribuir para a redução de desperdício de alimentos.

A chef de cozinha Lila Mendes, instrutora do Senac-CE, observa que a tendência da gastronomia atual é incorporar o aproveitamento total de alimentos. “A ideia é tratar isso nos cursos para que a gente tenha uma gastronomia mais sustentável, saborosa, mas que seja nutricionalmente válida e que não se desperdice aquilo que pode ser aproveitado. Usar até onde o insumo puder te oferecer para ser utilizado”, afirma.

Para aproveitar

Praticamente tudo se aproveita dos insumos, de acordo com Lila Mendes. Talos, caules, cascas, bagaços, sementes podem ser utilizados em sucos, pratos quentes e frios, sobremesas e petiscos. “Algumas sementes não utilizamos pelo sabor, porque são muito amargas, como a de laranja”, ressalva Lila Mendes. No entanto, ela não precisa ser desperdiçada, pois pode virar um ingrediente natural para geleias. “Como a semente é rica em pectina, elemento essencial para geleia, você pode pegar a semente de laranja, colocá-la em um saquinho de tecido e por dentro da geleia para ir liberando a pectina. Ali você vai ter uma pectina natural na geleia”, sugere Lila Mendes.

Da casca da banana também dá para fazer geleia, bolo e outros doces. Os talos podem ser muito bem aproveitados nos pratos quentes, como arroz com talos de brócolis ou guisados. “São muitas possibilidades. Não fazemos por desconhecimento. Ignoramos o fato de que existem possibilidades além do miolo que normalmente a gente usa. Popularizando isso, fazemos com que as pessoas tenham esse conhecimento e possam colocar em prática em casa. Isso é economicamente mais interessante para todo mundo”, argumenta a instrutora do Senac-CE.

Jerimum

Para a chef de cozinha, um dos campeões no quesito nutrição e aproveitamento é o jerimum. “O jerimum é incrível. A casca e a semente são riquíssimas em nutrientes. Tem um baixo valor calórico e é rico em fibras. Para quem está de dieta, é excelente”, observa Lila Mendes. Como destaca a chef, o legume tanto pode ser utilizado para pratos doces, como para pratos salgados, além de servir de base para algumas massas. “Pode fazer croquetes, bolinhos, muffins, cup cakes, tortinhas e até brigadeiro, que você pode fazer utilizando tanto a casca quanto a polpa. É excelente”, afirma.

As sementes de jerimum também podem ter um destino melhor do que o lixo. Caramelizada com açúcar, vira um doce delicioso e incremento na receita de sobremesa. Ou
pode se tornar um ótimo petisco. Basta secar no forno e adicionar os temperos de sua preferência. Outra possibilidade é moer e fazer uso em massa, pães ou nas refeições do dia. “Normalmente, vemos o jerimum nos cozidos, e fica delicioso, mas você pode fazer outras coisas com ele. Há uma variedade absurda de possibilidades. Além de tudo, é muito fácil de plantar. Se você tem um terreno pequeno, consegue plantar, pois ele precisa de pouca água, se adequa bem a temperaturas como as nossas. E você tem o seu jerimum ali orgânico. Isso é valiosíssimo para cozinha, para o mundo e para o meio ambiente”, ensina Lila Mendes.

Saiba mais
https://cursos.ce.senac.br

Alimento rico

O jerimum é rico em carotenoides, em especial o betacaroteno, a provitamina A, que pode chegar a 150 microgramas em 100 gramas. Os carotenoides fortalecem o sistema imunológico, reduzem o risco das doenças degenerativas, de certos tipos de câncer e de doenças oculares, como a degeneração macular da retina e a catarata. As sementes são ricas em zinco, cobre, ferro e manganês. 100 gramas de farinha de semente de abóbora podem conter quase 90 miligramas de ferro, a mesma quantidade encontrada em suplementos comerciais.

Fonte: “Faz bem pra quê? A ciência por trás dos alimentos”, Jane e Nara Corona – Editora Senac

Fruta poderosa

A casca da banana pode render boas receitas na cozinha. Além de saborosa, ela é rica em triptofano, um aminoácido que auxilia no aumento da produção de serotonina, hormônio que afeta positivamente o humor. Além disso, possui polifenóis e carotenoides, antioxidantes que auxiliam no combate aos radicais livres.

brigadeiro de jerimumbrigadeiro de jerimum
Torta de casquinha com brigadeiro de jerimum e semente de jerimum caramelizada crocanteDenise Marçal

 

Receita: Torta de casquinha com brigadeiro de jerimum e semente de jerimum caramelizada crocante – Por Lila Mendes

1 – Massa
– 250g de manteiga ou margarina
– 1 ovo
– 100g de açúcar refinado
– Aproximadamente 500g de farinha de trigo sem fermento

Modo de preparo
Misture bem o ovo com a manteiga ou margarina e o açúcar, depois adicione, aos poucos, a farinha de trigo peneirada, misturando com a ponta dos dedos até alcançar uma mistura homogênea, lisa, que não grude mais nas mãos. Atenção a fim de não adicionar farinha acima do necessário, para que a massa não fique seca. Deixe descansar na geladeira por 20 minutos, retire e abra a massa com ajuda de um rolo, ou diretamente sobre a forma a ser utilizada. Leve ao forno pré-aquecido a 200°C por 15 minutos ou até que fique dourada.

2 – Brigadeiro de jerimum
– 200g de jerimum cozido ou assado com casca, processado
– 1 caixa de leite condensado 395g
– 100g de creme de leite
– Noz moscada ralada a gosto

Modo de preparo
Leve ao fogo todos os ingredientes, mexendo sempre e mantendo o fogo baixo até chegar em uma consistência cremosa. Retire do fogo, adicione a noz moscada e reserve.

3 – Semente de jerimum caramelizada crocante
– 50g de semente de jerimum
– 50g de açúcar

Modo de preparo
Leve ao fogo em uma panela as sementes e o açúcar e deixe o açúcar começar a derreter. Em seguida, comece a mexer para envolver as sementes. Quando alcançarem a cor de caramelo, retire do fogo e despeje sobre uma superfície untada com óleo. Deixe secar e utilize a gosto.

4 – Montagem
Disponha o brigadeiro de jerimum sobre a massa já assada e finalize com as sementes caramelizadas.



Fonte: Diário do Nordeste - Denise Marçal



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Holanda se torna o primeiro país sem cães abandonados – e não precisou sacrificar nenhum

Leia Mais