Notícias

Semana Mundial Sem Carne: fazendo bem a si e ao planeta

Compartilhe:     |  18 de junho de 2020

Estamos na Semana Mundial Sem Carne que começou segunda-feira, 15, e vai até o dia 21, mas qualquer semana é boa para reduzir, ou até mesmo eliminar, a carne do teu cardápio para fazer bem a si ao planeta.

Esta é a terceira edição da campanha que tem como objetivo eliminar o preconceito com as dietas à base de plantas e despertar a consciência sobre a proteção dos animais.

Semana Mundial Sem Carne teve início em 2018 com o apoio de algumas organizações que apoiam o veganismo, como a Peta, Animal Equality e a ProVeg.

A proposta é desafiar mais pessoas a participarem do movimento, pois normalmente quem não é vegano questiona os que são, principalmente com relação à proteína que supostamente não é consumida adequadamente numa dieta vegana / vegetariana.

A dieta vegana é saudável?

Existe ainda muita confusão sobre o fato da dieta vegana ser saudável, se vegano é igual a vegetariano e outras dúvidas do tipo. A campanha da Semana Mundial Sem Carne também tem por objetivo esclarecer essas dúvidas e oferece vários informativos, bem como um cronograma alimentar com as opções de refeições variadas.

Essa iniciativa é voltada para quem deseja diminuir o consumo de carne, mas não tem coragem por achar que a quantidade de proteína que o corpo precisa não será suprida. Ou ainda, para tirar a ideia de que não há o que comer se não houver carne nas refeições.

A proposta da Semana Mundial Sem Carne é fornecer informações e ferramentas suficientes para que as pessoas possam implementar uma dieta sem produtos de origem animal e sem precisar repetir refeições.

Desafie-se

Quem quiser participar do desafio, poderá inscrever-se no site da campanha e receberá dois menus semanais, um sem restrições alimentares e outro sem soja e sem glúten. Neste menu é possível observar que as refeições não se repetem, muito menos o que é consumido no café da manhã.

A ideia é quebrar o tabu de que veganos e vegetarianos comem sempre as mesmas coisas ou que não tem muitas opções de refeições. Além dos menus, os participantes também recebem uma lista de compras com os ingredientes necessários para seguir as dietas e um informativo completo sobre as proteínas vegetais utilizadas.

A Semana Mundial Sem Carne não tem por objetivo converter as pessoas ao veganismo, mas sim despertar nas pessoas a consciência da necessidade de mudarmos a dieta.

De acordo com um estudo publicado na revista científica The Lancet, diminuir o consumo de carne vermelha e aumentar o de vegetais, frutas e legumes, é fundamental para garantir a nossa saúde e proteger o meio ambiente.

Transição ao vegetarianismo/veganismo

Não é obrigatório inscrever-se na campanha para participar da Semana Mundial Sem Carne.

Eliminar a carne por uma semana, preparando pratos saudáveis em casa (aproveite a quarentena) vai fazer só bem. A coisa poderia complicar para pessoas que têm problemas de saúde, por exemplo, anemia. Mas uma semana é um tempo breve. Já para aqueles que pretendem seguir uma dieta vegetariana ou vegana para sempre, seria super recomendável consultar um médico ou nutricionista.

Enquanto isso, siga algumas dicas para, devagar, reduzir a presença da carne na tua mesa, fazendo bem a si e ao planeta.

Qual é o teu objetivo?

Objetivo zero carne é uma coisa, objetivo zero produto animal é outra. Na dieta vegetariana, que inclui ovos, leite e seus derivados, a questão da proteína é garantida e a questão ferro pode ser resolvida (se a pessoa não for anêmica ou predisposta à anemia) com vegetais de folhas verdes + vitamina C.

Comece devagar

Diminua o consumo de carne aos poucos. Por exemplo: quantas vezes você come carne por dia? Café da manhã, presunto? Lanche da tarde, coxinha de frango? Comece eliminando a carne das refeições até eliminá-la no dia para chegar a um objetivo de comer carne 2 ou 3 vezes por semana. Fazendo as devidas substituições, você conseguirá eliminar a carne de vez.

Esqueça a crença das proteínas

De acordo com o nutricionista Alex Ceinos, as proteínas de alta qualidade podem ser obtidas de leite, ovos e de produtos vegetais, como por exemplo as leguminosas combinadas com cereais ou mesmo a soja que pode ser usada em forma de tofu. Portanto, fiquem tranquilos em fazer uma semana sem carne mas que inclua ovos e leite. Já os veganos precisam sim ficar mais atentos e, repetimos, se for para seguir pra sempre esta dieta, procure um profissional.

Seja previdente

Aprenda a comprar somente as coisas que precisa para a semana, sem deixar para a última hora para depois  dar a desculpa de não conseguir seguir a semana sem carne por falta de planejamento.

Cozinhe as próprias refeições

É mais fácil parar de comer carne quando cozinhamos nossas próprias refeições. Até porque, manusear a carne é ter noção de que estamos comendo um ser que morreu. Isso se chama carnívoros por dissociação:

Conecte-se com pessoas que compartilhem do mesmo propósito

É muito comum pessoas da família criticarem a outra que decidiu diminuir ou parar de consumir produtos de origem animal. Elas vão usar todo o tipo de argumento para tentarem fazê-la mudar essa ideia. Portanto, recomenda-se cercar-se de pessoas que pensam da mesma maneira, pois elas vão incentivar a mudança ao invés de sabotá-la.

Conheça a indústria da carne

Estamos acostumados a encontrar os pacotinhos de carne prontos no supermercados, mas não paramos para pensar em como eles foram parar lá e o que foi necessário para isso.

E por fim… É importante lembrar que dieta vegetariana ou vegana nem sempre é saudável, pois existem muitos produtos veganos e vegetarianos nos supermercados, mas que são ultraprocessados e os nutricionistas não recomendam.

Compartilhe seu desempenho nas redes sociais com as hashtags #SemanaMundialSemCarne ou #WorldMeatFreeWeek e desafie mais pessoas a mudarem seus hábitos.



Fonte: GreenMe - Eliane A Oliveira



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais