Notícias

“Síndrome do nariz branco” está matando milhões de morcegos nos EUA

Compartilhe:     |  10 de julho de 2019

Milhões de morcegos estão aparecendo mortos em cavernas dos Estados Unidos devido a uma doença causada por um fungo, conhecida como “síndrome do nariz branco”. Biólogos confirmaram que vários animais encontrados mortos no Parque Nacional de Lassen Volcanic, na Califórnia, sofreram da enfermidade, que, como o nome sugere, deixa as narinas esbranquiçadas. Acredita-se que a doença esteja se espalhando rapidamente.

A maioria dos mortos foram morcegos marrons, mas cientistas dizem que a maior parte das 45 espécies de morcegos dos EUA e Canadá estão suscetíveis à doença. O fungo, que se adapta ao clima gelado, apareceu pela primeira vez há 12 anos em uma caverna em Albany, Nova York, atingindo depois 16 estados do noroeste e do sul dos EUA, além de quatro províncias canadenses.

Agora parece que a síndrome está se espalhando para o oeste dos Estados Unidos. “Nós sabemos que as perdas de morcegos no oeste serão menos intensas do que no nordeste, onde milhares de morcegos vivem em cavernas frias”, afirmou Jeremy Coleman, coordenador nacional da síndrome para o U.S. Fish and Wildlife Service (Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos EUA). “Mas, por enquanto, não sabemos ainda como os morcegos andam na Califórnia ou como a doença se manifestará no clima mais quente.”

Um morcego contaminado pela doença do fungo Geomyces destructans (Foto: Wikipedia Commons)
MORCEGO CONTAMINADO PELA DOENÇA DO FUNGO GEOMYCES DESTRUCTANS (FOTO: WIKIPEDIA COMMONS)

O fungo Geomyces destructans, que os cientistas acreditam ter se originado na Europa,  digere a pele e as asas de morcegos enquanto eles estão hibernando. Doentes, os morcegos passam a se comportar de maneira anormal e despertam durante o período de hibernação, morrendo de frio ou fome ao empreender voos em busca de insetos.

A doença é responsável por uma mortalidade elevada — em algumas cavernas, o fungo causou a morte de 99% dos morcegos. Biólogos explicam que o declínio dos animais pode ter impacto para os seres humanos. As mortes podem aumentar as populações de insetos que servem de alimento para os morcegos, com potenciais consequências para o preço de alimentos e da madeira caso os cultivos sejam afetados por pragas mais intensas.

“Os morcegos contribuem com a economia americana por controlarem pestes naturais em plantações e bosques, e têm um papel essencial ao ajudar a controlar insetos que podem transmitir doenças”, afirmou Dan Ashe, diretor do U.S. Fish and Wildlife Service.



Fonte: Ambiente Brasil



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Projeto de lei ‘Animal não é coisa’ é aprovado pelo Senado

Leia Mais