Notícias

Sistema ecológico une cultivo de hortaliças e criação de peixes

Compartilhe:     |  23 de julho de 2020

A aquaponia é uma tecnologia que alia elementos da aquicultura, que é o cultivo de organismos aquáticos, e da hidroponia, o cultivo de hortaliças sem o uso da terra. Peixes e hortaliças são cultivados de forma integrada. “Projetos de aquaponia oferecem às pessoas uma possibilidade diferente de se relacionar com a comida e com elementos da natureza”, explica Maíra Magdaleno, engenheira de aquicultura e mestre em sistemas de aquaponia, formada pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Os sistemas usam técnicas ecológicas que, ao mesmo tempo em que possibilitam a produção de peixes, hortaliças e frutas – ricos em nutrientes, saudáveis e sem agrotóxicos – faz a reutilização dos resíduos dos  peixes, transformando-os em nutrientes para o crescimentos dos vegetais.

A aquaponia usa a recirculação de água, ou seja, a água que entra no tanque dos peixes é encaminhada para as unidades de cultivo dos vegetais, depois retorna novamente para os peixes, reiniciando o ciclo.

A interação de protocooperativismo que ocorre entre os diferentes elementos contidos no sistema (peixes, bactérias nitrificadoras e plantas) faz com que haja o máximo aproveitamento de recursos naturais, com mínimo impacto ao meio ambiente. “Não há liberação de efluentes para o fora do sistema. Na aquaponia nada se perde, tudo se transforma, lembrando-nos de Lavoisier”, destaca Maíra.

Solução para combater a fome

Imagem: FAO | Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura

Sistemas aquapônicos, de acordo com a FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura), são considerados uma atividade com enorme potencial para contribuir com o combate à fome em todo o mundo. Aproximadamente 70% de toda a água disponível no mundo é utilizada para irrigação, sendo que no Brasil esse índice chega a 72% (EBC, 2016).

“Acredito que a aquaponia possa ser inserida nas periferias, em grandes centros urbanos ou em áreas rurais e mais isoladas. Os sistemas podem produzir alimentos, garantindo a autonomia e construção de hábitos alimentares mais saudáveis e seguros dentro da comunidade”, afirma Maíra.

Sustentabilidade

Ao aprender como funciona o sistema de aquaponia e entender a relação entre todos os seus elementos, a comunidade estabelece uma relação de troca positiva entre vizinhos, sendo uma alternativa potencialmente agregadora para um desenvolvimento fundamentado em práticas mais sustentáveis, pois alia responsabilidade ambiental e social. “A relação entre as pessoas, os peixes, as plantas e a água é de coexistência”, garante a engenheira.

Sistemas de aquaponia podem ser desenvolvidos para empresas, comunidades ou até mesmo residências. Em escolas, podem ser usados para demonstrar na prática conceitos de biologia, matemática e outras disciplinas, com os alunos interagindo com os tanques de peixes e o cultivo de hortaliças sem o uso de agrotóxicos.

“Acredito que estudar e planejar conjuntamente ações que vislumbrem ampliar perspectivas sociais e ambientais mais justas, junto às políticas públicas, com apoio e investimentos financeiros, é uma pequena contribuição para uma transformação social necessária e urgente”, finaliza Maíra.

Para mais informações sobre o funcionamento e instalação de sistemas de aquaponia, envie um e-mail para Maíra Magdaleno.



Fonte: CicloVivo - Natasha Olsen



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais