Notícias

Startup cria primeiro protótipo e skate voador pode virar realidade em breve

Compartilhe:     |  26 de outubro de 2014

Quase lá: por enquanto o skate levita apenas em superfícies metálicas (Foto: Reprodução)

Antes de mais nada, relembre esta cena:

Voar por aí em uma espécie de prancha parece ao mesmo tempo uma ideia sensacional e um tanto inviável, não? Acredite se quiser, mas o skate voador pilotado por Marty McFly na parte dois de De Volta Para o Futuro foi construído de verdade por uma startup do Vale do Silício – ele ainda é limitado, mas sem dúvida é um primeiro passo.

Para fazer a tecnologia deslanchar e, inclusive, entregar os dez primeiros produtos daqui a um ano, a Arx Pax iniciou nesta terça (21/10) uma campanha de financiamento coletivo no Kickstarter para arrecadar US$ 250 mil. Pasme: em um único dia no ar, mais de 1200 apoiadores patrocinaram o projeto e fizeram com que batesse a meta inicial.

A ideia do skate voador fez tanto sucesso que os dez protótipos oferecidos pela ~bagatela~ de US$ 10 mil já foram todos vendidos. Quem quiser muito dar uma voltinha no chamado Hendo Hover ainda consegue garantir um passeio de cinco minutos pelas instalações da empresa por US$ 100.

ímãs fazem com que skate levite a 2,5 centímetros do chão (Foto: Divulgação)

O magnetismo é o que faz com que a prancha levite cerca de 2,5 centímetros do chão: os engenheiros por trás da invenção desenvolveram um arranjo de quatro ímãs capaz de fazer com que o objeto seja repelido de maneira controlável apenas de superfícies metálicas. O princípio é semelhante ao dos trens de alta velocidade maglev, mas nunca antes havia sido utilizado neste contexto. A técnica é versátil e pode ser usada até em naves de brinquedo (!):

 (Foto: Divulgação)

A empresa também anunciou um outro produto chamado de Whitebox, uma caixinha branca que levita da mesma forma que o skate e vem com o sistema magnético para que qualquer um possa explorar a tecnologia como quiser.

Whitebox levita da mesma forma que o skate (Foto: Divulgação)

É possível controlar os ímãs com aplicativos para Android e iOS, o que pode resultar, por exemplo, em jogos como este:

 (Foto: Divulgação)

 

 (Foto: Divulgação)

A tecnologia foi patenteada como Magnetic Field Architecture (Arquitetura de Campo Magnético) e, segundo a Arx Pax, pode revolucionar os transportes, com aplicações em carros ou trens. Setores como o da construção civil também serão beneficiados: os engenheiros argumentam que seria possível, por exemplo, fazer com que um prédio levite desta maneira e não seja destruído por um terremoto.

Confira um vídeo do skate voador:

 



Fonte: Revista Galileu



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

5 coisas horríveis que você não sabia que aranhas podem fazer com você

Leia Mais