Notícias

Temperos evitam hipertensão, são termogênicos e previnem doenças

Compartilhe:     |  1 de maio de 2019

Os temperos naturais, além de dar sabor aos pratos, também podem trazer diversos benefícios à saúde. Segundo nutricionistas, os efeitos no corpo vão desde ação digestiva e anti-inflamatória até termogênica e estimulante. As especiarias ainda são ótimas substitutas ao sal, que pode causar aumento da pressão arterial – segundo o Ministério da Saúde, a hipertensão é responsável por 50% dos casos de infarto e 80% dos acidentes vasculares cerebrais.

“Os temperos agregam sabor aos alimentos e têm função digestiva, pois aumentam a produção da saliva, do suco gástrico e de enzimas digestivas. E todos os temperos possuem fitoquímicos, minerais e compostos que agregam benefícios à saúde”, afirma a nutricionista Elisabete Rocha, do Centro Terapêutico Equilybrium. A professora do curso de Nutrição da Celso Lisboa Luciana Diniz destaca outro ponto. “Uma das principais vantagens do uso dos condimentos naturais no preparo de refeições é que os mesmos não possuem sódio ou outros aditivos, como os industrializados”.

Para usufruir dos princípios ativos das especiarias também é preciso se atentar na conservação e uso. Algumas indicações são não submeter temperos moídos e ervas, tanto secas como frescas, diretamente ao fogo ou à torra. Esses ingredientes podem ser incluídos do meio para o fim do preparo. A exceção é no caso da marinada. Outra dica é guardar os condimentos em potes fechados em lugares secos e frescos, para conservação dos aromas e sabores. As ervas finas devem ser armazenadas na parte baixa da geladeira em saco plástico para maior durabilidade.

A especialista Elisabete indica fazer um tempero caseiro para usar em todas as preparações. “É só bater no liquidificador uma xícara de sal grosso com duas xícaras de mistura de tempero seco, como alecrim, orégano e manjericão”, explica ela. Outra opção é usar os condimentos em chás e sucos. A salsa, por exemplo, pode ser misturada ao suco de melancia ou abacaxi. “O manjericão combina bem como molhos para massas e para carne bovina. Alecrim e orégano são ótimos para marinadas de carne branca, como aves e suínos. Louro é um clássico no cozimento de feijões, já coentro e cominho suavizam aromadas de pescados, sejam eles ensopados, friso ou assados”, ressalta a professora Luciana.

Uma pesquisa realizada pelo empório ‘Banca do Ramon’ mostra que o tempero considerado indispensável pelos brasileiros é o alho, com 46% da preferência. O ingrediente tem poder anti-inflamatório, que auxilia no combate à gripe e resfriado, e melhora a circulação sanguínea, evitando a formação de coágulos e influenciando na redução da pressão arterial. Já a cebola, outro poderoso antioxidante que auxilia no controle do colesterol, teve 19,5% da escolha dos entrevistados, e a pimenta, termogênica e estimulante, 5,4%. “O interessante é explorar bem os temperos que temos a nossa disposição para combiná-los da maneira que mais nos agradas nas receitas,  mas quem deseja manter todas as propriedades benéficas nas especiarias, pode fazer uma pequena horta em casa”, finaliza a nutricionista Nathália Gazarra.

* Estagiária com supervisão de Luiz Almeida



Fonte: O Dia - Por Luana Dandara*



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Estresse passa do dono para o cachorro

Leia Mais