Notícias

Tempestade de amor! Após furacão, população de ave ameaçada cresce 93% nos EUA

Compartilhe:     |  28 de junho de 2019

Apesar da devastação, fenômeno acabou afetando positivamente o ciclo de reprodução das batuíras-melodiosas, que vivem na região de Nova York

Os fortes ventos e as chuvas torrenciais trazidos pelo furacão Sandy, em 2012, causaram muita destruição em Nova Jersey e Nova York, na costa nordeste dos Estados Unidos, mas foram uma bênção para uma pequena ave ameaçada, segundo artigo divulgado na revista “Ecosphere” e abordado no jornal “The Independent”. “O Sandy foi muito bom para as batuíras-melodiosas”, afirma Katie Walker, aluna de pós-graduação em conservação da vida selvagem na Universidade Virginia Tech e coautora do artigo.

Ave migratória que nidifica nos Grandes Lagos e na costa do Atlântico, a batuíra-melodiosa ( Charadrius melodu ) está listada como ameaçada de extinção no estado de Nova York e pelo governo federal, e há décadas tem sido foco de esforços intensivos de conservação. Mas em uma ilha fortemente danificada pelo Sandy – Fire Island, ao largo da costa sul de Long Island, popular entre os turistas –, a população desses pássaros aumentou 93%, informa o estudo.

tempestade levou areia e água do mar através da Fire Island, inundando casas, achatando dunas e dividindo a terra em três lugares. A areia depositada no lado oceânico da ilha, em sua baía, criou uma série de novos bancos. Algumas áreas também foram invadidas pela água do mar, mas a maioria delas foi recomposta pelo corpo de engenheiros do Exército logo após a tempestade, como parte do esforço de recuperação, e para ajudar a tornar a ilha mais resiliente frente a tempestades.

As mudanças foram ótimas para as batuíras-melodiosas . Essas aves gostam de se aninhar em areia plana e seca perto da costa, onde os insetos e crustáceos de que elas se alimentam são facilmente acessíveis. Durante o século passado, contudo, o desenvolvimento litorâneo e o uso recreativo das linhas costeiras reduziram enormemente a quantidade de áreas à beira-mar disponíveis para essas aves.

Ao analisarem fotografias aéreas da Fire Island tiradas antes e depois do furacão Sandy , Katie Walker e seus colegas descobriram que o Sandy e a engenharia costeira que se seguiu a ele aumentaram a área de habitat adequado para as batuíras-melodiosas em cerca de 50%.

A descoberta evidencia como grandes eventos climáticos podem beneficiar a vida selvagem em ilhas que humanos projetaram para resistir a danos causados ​​por tempestades.



Fonte: Último Segundo - iG



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Entenda a Gravidez Psicológica em Cadelas!

Leia Mais