Notícias

Terras indígenas retêm quase metade da floresta intacta na Amazônia

Compartilhe:     |  4 de abril de 2021

Relatório das Nações Unidas afirma que 45% das selvas preservadas estão situadas nas terras ancestrais dos povos amazônicos

Um estudo das Nações Unidas afirma que 45% das selvas intactas na Amazônia estão em territórios indígenas, compreendendo uma área que sequestra mais carbono do que todas as florestas tropicais na Indonésia ou na República Democrática do Congo.

O relatório da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e do Fundo das Nações Unidas para o Desenvolvimento dos Povos Indígenas da América Latina e do Caribe afirma que garantir que as comunidades indígenas e tribais na Amazônia tenham direito à terra pode ajudar a absorver as emissões de CO2 a um baixo custo custos para os governos, de acordo com o Mongabay. O relatório da ONU, que revisou mais de 300 estudos, diz que os povos indígenas controlam até 3,8 milhões de metros quadrados da floresta amazônica – mais de um terço de todas as florestas da América Latina.

Como a floresta tem sido continuamente degradada nos últimos anos por desmatamento para pecuária, agronegócio e desenvolvimento, e como o aumento das temperaturas leva a secas e aumento de incêndios, os cientistas alertam que a Amazônia pode chegar a um momento crítico em que a maior selva tropical do mundo deixará de desempenhar um papel central nas principais funções do ecossistema global, como o sequestro de carbono.

“Quando você tem quase metade da floresta intacta na Amazônia em territórios indígenas e afrodescendentes, então eles têm que ser uma grande parte de qualquer discussão sobre um ponto de inflexão”, disse David Kaimowitz, gerente Florestas e Fazendas da FAO e principal autor do relatório, em entrevista ao Mongabay.

Nas últimas duas décadas, os governos latino-americanos implementaram programas que protegem cada vez mais os direitos às terras indígenas. Mais recentemente, no entanto, com o aumento da pressão para extrair mais recursos da Amazônia, os governos começaram a enfraquecer as proteções para essas áreas.

“Em quase todos os países que examinamos, o apoio do governo a esses territórios indígenas está diminuindo em vez de aumentando em um momento em que deveriam estar crescendo dramaticamente”, disse Kaimowitz.

Ele e os demais pesquisadores afirmaram que a melhor maneira de ajudar a estabilizar o clima, preservar a biodiversidade e proteger as culturas indígenas é fortalecer ainda mais o domínio desses povos amazônicos sobre suas terras ancestrais.

Esse artigo foi inicialmente publicado por Yale Environment 360 e republicado com permissão – leia o original aqui.



Fonte: Época - Yale Environment 360



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Dente-de-leão: uma planta benéfica também para saúde dos cães

Leia Mais