Notícias

Tinta, que equivale a 1 árvore plantada a cada m², foi usada em murais de 27 cidades do mundo

Compartilhe:     |  9 de junho de 2021

O projeto que está colorindo os muros das cidades acaba de chegar a Salvador, na Bahia. Além de incentivar a arte urbana, o “Converse City Forests” espalha murais produzidos com  tinta fotocatalítica, que ajuda a purificar o ar. Cada metro quadrado pintado equivale a uma árvore plantada.

A empresa Converse, famosa pela fabricação do All Star, lançou o projeto Converse City Forests em 2020. Desde então, já espalhou murais em 27 cidades pelo mundo, incluindo São Paulo e Rio de Janeiro. Na capital baiana, o Dique do Tororó – único manancial natural da cidade – foi o local escolhido para receber o mural ecológico.

Com o tema Afrofuturismo, a nova ação escolheu homenagear a cantora, compositora e atriz Larissa Luz. “A jovem Larissa que rompeu barreiras e hoje é um ícone cultural da população negra, nos convida ao futuro, conectando musicalidade, ancestralidade e tecnologia. Este mural pretende representar o avanço social da possibilidade de homenagear uma mulher negra na via pública, propondo a todos aqueles que se sentem marginalizados, imaginar um futuro possível, próspero e fantástico”, afirma Pedro Batalha, que junto a Hisan Silva criou a marca autoral de moda Dendezeiro.

A dupla foi responsável por toda a curadoria do projeto na Bahia. O local do mural, por exemplo, é em frente a uma avenida de movimento intenso de carros, motos e ônibus. Além de melhorar a paisagem, a tinta contribuirá para filtrar a poluição.

A representatividade também ficou por conta das duas artistas negras e baianas Andressa Monique e Nila Carneiro, autoras do mural. Grafiteira e formada em Arquitetura e Urbanismo, o trabalho de Monique vê seu trabalho como um instrumento de combate ao racismo religioso através do Graffiti. Já Nila é designer, muralista e ilustradora –  destaque como uma mulher da arte urbana contemporânea brasileira.

City Forests: Recrie o amanhã

O mural de Salvador tem 250m² e equivale ao plantio de 250 árvores. Esta última ação marcou a nova etapa do City Forests denominada “Recrie o Amanhã”. “A marca quer honrar a história, debater o presente e definir objetivos e esperanças para o futuro através da arte e das histórias de todos os envolvidos no processo criativo, de produção e da própria comunidade”, afirma a companhia.

Com diferentes temáticas, o projeto está rodando o mundo. A pintura em São Paulo, localizada no Minhocão, foi feita pelo artista Rimon Guimarães, e homenageou os povos originários. Saiba mais sobre murais ecológicos.



Fonte: CicloVivo - Por Marcia Sousa



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Frio: veterinários indicam cuidados com pets

Leia Mais