Notícias

Turistas lotam ilha na Itália conhecida como paraíso das águas termais

Compartilhe:     |  28 de maio de 2016

Água, lama e calor. Três elementos que deram um destino original a ilha italiana de Ischia, longe da terra firme. Parte de um país que aprendeu a viver com o que possui. O calor que brota da terra é usado para cozinhar, tratar o corpo e aliviar suas dores. Num território onde não há desperdícios, é possível viver com pouco. Os povos antigos já sabiam disso. A ilha já foi frequentada pelos estrangeiros mais ilustres da antiguidade.

Além das águas curativas e de uma terra fértil de origem vulcânica, Ischia produz um efeito calmante que atraiu muitos personagens na sua história moderna.

Uma praia de água termal, na baia de Maronti, dá as boas-vindas. No cartaz, a advertência: “perigo, areia fervente, a 100°c”. É como uma panela de pressão que nunca explode, porque o terreno libera constantemente vapor. O frango alla fumarola tornou-se muito popular depois da segunda guerra, quando as famílias cozinhavam os frangos selvagens que viviam no território. O prato sobreviveu e ainda hoje é motivo de festa na ilha.

“O magnetismo da ilha está também nos alimentos, na colina e no verde. Ischia oferece tantas coisas belas. A energia é muito importante. Me sinto como um rapaz de 18 anos”, afirma o comerciante Franco Iácono. Em busca dessa sensação de juventude, muita gente vem aos centros termais de Ischia, que não são mais vistos como um lugar só para velhos.

Mas de onde vem essa energia que encanta e revigora os visitantes? Para a ciência, a montanha no meio do mar é um raro fenômeno geológico. Ela emergiu das profundezas vulcânicas e trouxe à superfície, rochas radioativas. Elas é que teriam o poder de curar doenças e rejuvenescer.

Esse calor que vem das profundezas transformou Ischia no paraíso das águas termais. Tratamentos de beleza com pedras, vapor e principalmente com a própria água – que a natureza oferece de graça. Os italianos agradecem e aproveitam. O médico conta que viu pessoas chegarem ali de muletas, com grandes problemas de articulação e saírem depois de duas semanas de tratamento caminhando normalmente.

As termas de Ischia não estão só nos hotéis de luxo, mas também em cavas gratuitas – ou com preços moderados. O parque é uma das primeiras experiências mundiais de bem estar ao ar livre. Até a primeira-ministra alemã Angela Merkel reserva alguns dias de suas férias para recuperar as energias na ilha da saúde.

Turistas aproveitam as águas termais de Ischia, a ‘ilha da saúde’. (Foto: TV Globo)Turistas aproveitam as águas termais de Ischia, a ‘ilha da saúde’


Fonte: Globo Repórter



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Gatos: dicas de cientistas para cuidar bem do seu pet

Leia Mais