Espécies em Extinção

Um terço da flora tropical da África está potencialmente ameaçada de extinção

Compartilhe:     |  23 de novembro de 2019

Quase 7 mil espécies foram classificadas como possivelmente ou potencialmente ameaçadas

Gorilas na floresta da República Democrática do Congo, em 30 de setembro de 2019

Gorilas na floresta da República Democrática do Congo, em 30 de setembro de 2019 (AFP)

Uma estimativa divulgada pela revista Science Advances, com dados sobre espécie de plantas africanas, alerta que um terço da flora tropical da África está potencialmente em perigo de extinção. Pesquisadores coordenados pelo botânico Thomas Couvreur, do Instituto de Pesquisa para o Desenvolvimento (IRD), da França, evitaram este problema ao realizar uma primeira análise automatizada do estado de mais de 22 mil plantas vasculares tropicais africanas, utilizando os dados reunidos na base Rainbio, da Fundação para a Pesquisa sobre a Biodiversidade, uma instituição francesa.

O resultado é que 32% das espécies, ou quase 7 mil, foram classificadas como possivelmente ou potencialmente ameaçadas, segundo dois critérios reconhecidos pela UICN e em relação com a redução recente no tamanho da população ou sua distribuição geográfica. As regiões mais vulneráveis são Etiópia, o centro da Tanzânia, o sul da República Democrática do Congo e as florestas da África Ocidental.

A referência para saber quais são as espécies ameaçadas é a famosa “lista vermelha” da União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN). Mas embora essa lista seja relativamente completa para mamíferos e aves, é muito mais deficitária quando se trata de espécies de plantas, das quais menos de 10% são avaliadas. Fazer um censo delas é um trabalho que consome muito tempo, dado que existem mais de 350 mil espécies de plantas no planeta.

O método desenvolvido pela equipe francesa é inovador ao buscar mapear as plantas por um sistema mais rápido, por meio de estimativas. “É uma forma econômica de iniciar o processo de avaliação da lista vermelha para uma grande quantidade de espécies”, escrevem os pesquisadores.

Mas “as duas abordagens são complementares. Falta realizar um grande esforço internacional para avaliar todas as espécies de plantas na África”, acrescentou Couvreur em comunicado.



Fonte: Dom Total - AFP



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Dicas para cuidar da coluna do pet

Leia Mais