Notícias

Um terço do gelo do Himalaia deve derreter até 2100, indica relatório

Compartilhe:     |  10 de março de 2019

Ao menos um terço das montanhas de gelo que estão na Ásia devem derreter, segundo o relatório publicado no Programa de Monitoramento e Avaliação do Himalaia Hindu Kush (HIMAP).

De acordo com o relatório, ainda que houvesse uma queda drástica nas emissões de carbono e, assim, o efeito do aquecimento global diminuísse, 36% das geleiras do Himalaia e do Hindu Kush iriam derreter até 2100.

Segundo o estudo, o derretimento de ao menos um terço das geleiras é certo mesmo se a meta do Acordo de Paris, que busca limitar o aquecimento global a 1,5 ºC até o fim do século, seja cumprida.

O relatório é resultado do trabalho de 325 pesquisadores espalhados em todo mundo que trabalharam durante cinco anos estudando o futuro das geleiras da região.

As geleiras são importantíssimas para a região, funcionando como estoque de água para mais de 250 milhões de pessoas que vivem no Himalaia e no Hindu Kush. Estima-se, segundo o jornal britânico The Guardian, que 1,65 bilhão de pessoas que vivem na região da Índia, Paquistão e China dependam dessas reservas.

“Na melhor das hipóteses, mesmo sendo bem ambiciosos [em retardar o efeito da mudança climática], nós perderemos um terço dessas geleiras e estaremos em apuros”, disse Philippus Wester, pesquisador do ICIMOD e líder do relatório. “Foi uma revelação chocante para nós”, conta ele.

O derretimento dessas geleiras, segundo o relatório, também irá impactar diretamente os rios da região. Entre 2050 e 2060 os rios da região serão os mais afetados, explica Wester.



Fonte: Revista Galileu



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Entenda a Gravidez Psicológica em Cadelas!

Leia Mais