Notícias

Usar bitucas de cigarro para fabricar tijolos é opção econômica e ecológica

Compartilhe:     |  18 de setembro de 2020

Tijolo feito com apenas 1% de conteúdo de bituca de cigarro reciclada é tão forte quanto o modelo normal e usa menos energia para ser produzido

Reciclar bitucas de cigarro pode ser uma boa opção para economizar energia e ainda resolver um problema global de lixo. Pesquisadores e indústrias trabalham em opções que podem ser vantajosas pra ambos os lados, uma delas é transformar as bitucas em tijolos.

Mais de 6 trilhões de cigarros são produzidos a cada ano em todo o mundo, resultando em 1,2 milhão de toneladas de lixo tóxico despejado no meio ambiente. Pesquisadores da Universidade RMIT mostraram anteriormente que os tijolos de argila cozida com 1% de conteúdo de bituca de cigarro reciclada são tão fortes quanto os tijolos normais e usam menos energia para serem produzidos.

A análise mostrou que se apenas 2,5% da produção anual global de tijolos incorporasse 1% de bitucas de cigarro, isso compensaria a produção total de cigarros a cada ano. A equipe de pesquisa desenvolveu agora um plano detalhado para reunir as indústrias de fabricação de tijolos e gestão de resíduos, para implementar a reciclagem de bitucas de cigarro por meio da fabricação de tijolos em grande escala.

O principal pesquisador, professor Abbas Mohajerani, explica que as bitucas de cigarro estão saturadas com produtos químicos tóxicos, incluindo mais de 60 conhecidos por causar câncer. “A queima de bitucas em tijolos é uma maneira confiável e prática de lidar com este terrível problema ambiental, ao mesmo tempo em que reduz os custos de produção de tijolos”, disse Mohajerani.

“Precisamos fazer muito mais para impedir que as bitucas de cigarro poluam nossas ruas, rios e oceanos, e evitar que soltem suas toxinas prejudiciais para o meio ambiente. Nosso objetivo final é um mundo livre desse tipo de poluição: nosso plano de implementação da indústria descreve as etapas práticas necessárias para tornar essa visão realidade.” O plano, publicado em uma edição especial da revista Materials, mostra como bitucas de cigarro podem ser coletadas e recicladas em escala industrial.

Diferentes métodos de incorporação são descritos – usando pontas inteiras, pontas pré-trituradas ou uma pré-mistura onde as pontas já foram incorporadas a outros materiais de fabricação de tijolos. Requisitos para manter a saúde e segurança também são detalhados metodicamente, com análises mostrando como os riscos podem ser mitigados tanto para a fabricação de tijolos industriais quanto para os tijolos feitos à mão.

O novo estudo também detalha pela primeira vez os tipos de bactérias nocivas encontradas nas pontas de cigarro, analisa como os metais pesados podem vazar deles para o meio ambiente e examina o valor energético das pontas no processo de fabricação de tijolos.

Economia de energia

Ao analisar o valor energético das bitucas, a equipe da Escola de Engenharia da RMIT mostrou que a incorporação de 1% de bituca de cigarro reduziria em 10% a energia necessária para queimar tijolos. “Leva até 30 horas para aquecer e queimar os tijolos, então essa é uma economia financeira significativa”, disse Mohajerani.

Pode levar muitos anos para que as pontas de cigarro se quebrem, enquanto metais pesados ​​como arsênio, cromo, níquel e cádmio presos nos filtros se infiltram no solo e nos cursos d’água. Durante a queima, no entanto, esses metais e poluentes ficam presos e imobilizados nos tijolos.

Os tijolos feitos com pontas de cigarro também são mais leves e fornecem melhor isolamento, o que significa custos reduzidos de aquecimento e refrigeração. Cerca de 25 a 30 bilhões de cigarros filtrados são fumados na Austrália a cada ano, com cerca de 7 bilhões de bitucas espalhadas.

Mohajerani, que passou mais de 15 anos pesquisando métodos sustentáveis ​​para a reciclagem de bitucas de cigarro, também desenvolveu tecnologia para incorporar pontas de cigarro ao concreto asfáltico.

Ele disse que as soluções técnicas precisam ser apoiadas por leis mais rigorosas e penalidades mais severas para o lixo. “As autoridades locais também precisariam fornecer lixeiras mais especializadas para pontas de cigarro, tanto para evitar lixo quanto para permitir a coleta suave para o processo de fabricação de tijolos”, disse ele.

“Meu sonho é uma unidade de reciclagem de fabricação de tijolos dedicada em todos os países, que possa reciclar bitucas e resolver esse problema de poluição para sempre.”



Fonte: Equipe Ecycle - Phys.org



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais