Notícias

Usina em Guarulhos transforma óleos e gorduras em biodiesel e sabão ecológico

Compartilhe:     |  31 de julho de 2018

O Aeroporto Internacional de São Paulo (GRU Airport), o Instituto Invepar e a Prefeitura de Guarulhos inauguraram na última sexta-feira, 27, a usina Bioplanet, que fará a produção de biodiesel e sabão ecológico a partir de óleos e gorduras residuais (OGR), como, por exemplo, óleo de cozinha usado em restaurantes e residências.

O projeto Bioplanet, realizado pela Biotechnos, foi um dos selecionados pelo “I Edital de Seleção de Projetos Socioambientais do GRU Airport e Instituto Invepar”, e teve como objetivo apoiar iniciativas nas comunidades vizinhas ao aeroporto em situação de vulnerabilidade social, com foco no desenvolvimento socioambiental e econômico.

Outro objetivo do programa é a mitigação de impactos ambientais causados pela destinação inadequada dos óleos e gorduras residuais, os OGRs, nas redes de esgoto, solos, atmosfera, rios, lagos e outros recursos hídricos. Com a constituição do Arranjo Produtivo Local – APL, Guarulhos contará com um equipamento inovador que fará o processamento sustentável dos OGRs, permitindo que 100% dos óleos usados sejam aproveitados para a geração de biodiesel.

Sobre o projeto

Para viabilizar o projeto, foi desenvolvido um Arranjo Produtivo Local (APL) – o único no estado de São Paulo nessas características -, que abrange:

O APL terá capacidade de produção de 22 mil litros/mês e será operado e administrado pela Coop-reciclável, cooperativa de catadores de materiais recicláveis da região de Guarulhos, maior beneficiada pela execução do Projeto Bioplanet. A Prefeitura de Guarulhos, parceira do projeto, viabilizou a cessão da área para instalação do APL.

Benefícios para os bairros próximos

A Bioplanet beneficiará a região de Guarulhos com a capacitação profissional e inclusão de catadores, que serão responsáveis pela operação do APL e comercialização do biodiesel e do sabão produzidos, agregando valor econômico para a cooperativa através do aumento na renda dos catadores. A usina contará também com um espaço socioeducativo que poderá ser visitado e oferecerá noções de educação ambiental para crianças e adolescentes da rede pública municipal.

Características técnicas

A planta da usina de processamento e produção de biodiesel utiliza o método da transesterificação, tecnologia sustentável em que o processo produtivo não requer água e não gera efluentes.  O método é certificado pela ANP (Agência Nacional de Petróleo) pelo alto padrão de qualidade relacionado a umidade, acidez e impurezas.

Uso do Biodiesel B20

O biodiesel é utilizado por veículos e geradores (equipamentos que utilizam motores a combustão). Biodegradável e derivado de fontes renováveis, pode ser produzido com rejeitos de óleos de fritura.

A mistura de biodiesel com óleo diesel pode reduzir em até 60% a emissão de gases poluentes nos veículos.



Fonte: CicloVivo



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Lei que proíbe piercings e tatuagens em animais é sancionada no Distrito Federal

Leia Mais