Notícias

Vaticano convoca cúpula de líderes pelo clima global em conferência internacional

Compartilhe:     |  4 de julho de 2018

O Vaticano sediará uma importante conferência internacional sobre as mudanças climáticas e a ecologia nos dias 5 e 6 de julho. O motivo do evento é o terceiro aniversário da Laudato Si’, a histórica carta encíclica do Papa Francisco sobre o meio ambiente.

Na conferência, serão discutidos eventos importantes dos próximos meses, incluindo a COP24 e a Cúpula Ação Climática Global, entre outros. A participação de regiões majoritariamente católicas, como América Latina, Austrália, Polônia, Filipinas e os estados americanos da Flórida, Ohio e Pensilvânia, será crucial para o sucesso desses encontros.

“Por três anos, a Laudato Si ‘tem sido uma fonte incrível de força e inspiração em nosso trabalho. O que queremos ver agora é um compromisso político real com a justiça climática e uma resposta ativa ao chamado do Papa Francisco com relação ao respeito da nossa casa comum”, afirma Josianne Gauthier, secretária geral da Cooperação Internacional para o Desenvolvimento e Solidariedade (CIDSE), organização que abrange agências católicas. “Guiados pela sua coragem, pedimos aos líderes mundiais que assumam compromissos sérios este ano. Um mundo melhor é possível, mas somente se começarmos a colocar as pessoas e o planeta em primeiro lugar.”

Esta conferência proporcionará um espaço para que os líderes políticos e ativistas de base possam formular mais claramente um meio de alcançar tal progresso. Entre os resultados da conferência, espera-se uma declaração do Papa Francisco e declarações de apoio a metas globais mais ambiciosas quanto à emissão de gases de efeito estufa, energia limpa e justiça climática a partir de perspectivas diversas.

Responsabilidade
“Como diz o Papa Francisco em sua carta encíclica, a crise climática não é apenas uma questão ambiental, mas também humana e ética. A degradação ambiental é acompanhada pela pobreza, pela perda dos meios de subsistência e da perspectiva de um futuro melhor. Nós temos uma responsabilidade para com as próximas gerações. É uma questão urgente alterar nosso excesso de consumo e nos comprometer com o cuidado de nossa casa comum”, destaca Michel Roy, Secretário Geral da Caritas Internationalis.

Esta conferência se realizará semanas após a reunião de junho no Vaticano com executivos de corporações de combustíveis fósseis. Nesse encontro, o Papa Francisco disse aos executivos que “o Acordo de Paris aconselha claramente a manter no subsolo a maior parte do combustível fóssil” e descreveu a urgente necessidade de que se faça progressos concretos para a solução da crise climática.

Justiça climática
Diferentes aliados – incluindo políticos, líderes indígenas, jovens ativistas e economistas – estão se unindo sob a visão de ação da Igreja Católica sobre as mudanças climáticas. “Em todo o mundo, as pessoas buscam a liderança na Igreja. O Vaticano e, na verdade, católicos de todo o mundo estão dizendo claramente: a justiça climática é uma questão de fé. Se trabalharmos juntos, poderemos proteger nossos irmãos e irmãs mais vulneráveis das mudanças climáticas e fornecer uma transição justa para a energia limpa aos mineradores e funcionários das petrolíferas. Não há tempo a perder. A crise climática está entre nós, e devemos concretizar as soluções ao nosso alcance agora mesmo”, alerta Tomás Insua, diretor executivo do Movimento Católico Global pelo Clima.

A conferência será transmitida ao vivo no site laudato-si-conference.com, que também tem o programa completo e as biografias dos palestrantes selecionados.



Fonte: EcoD



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

O pet precisa de suplementação alimentar equilibrada

Leia Mais