Notícias

Veja como proteger seu fígado e aguentar, sem prejuízos à saúde, os dias de folia

Compartilhe:     |  2 de março de 2019

Durante o período pré e pós-carnaval, o fígado é o órgão que merece mais cuidados, pois é ele o grande responsável por lidar com os excessos – incluído o alcóolico –, inativando as substâncias tóxicas no organismo. Sobrecarregado pelo excesso de bebida, perde eficácia para metabolizar e armazenar hormônios e nutrientes fundamentais– prejudicando nossa saúde e boa forma. Saiba como protegê-lo de forma natural, apostando na alimentação saudável, chás de ervas e hidratação. Mas, antes, um lembrete: o álcool é uma exceção, não regra, em um plano de vida saudável. Portanto, tentar proteger seu fígado não significa licença para beber.

Lei da compensação
Tudo aquilo que é consumido passa, necessariamente, pelo fígado, da comida à água que bebemos – e claro, o álcool. “Para não sobrecarregá-lo ainda mais e contrabalançar eventuais excessos alcoólicos, aposte numa alimentação leve, natural, rica em fibras, proteínas magras e gorduras do bem. Tudo o que seu fígado não precisa é ter que lidar também com os aditivos químicos dos alimentos ultraprocessados, além de doces e frituras”, fala Andréa Alvarenga, médica clínica geral com especialização em Medicina Tradicional Chinesa, de Brasília.

Aliada número 1
“Produzida naturalmente pelo organismo, a glutationa é uma molécula que faz a coleta dos elementos nocivos”, explica Andréa Alvarenga. As “matérias-primas” para que nosso corpo a fabrique vêm dos alimentos como brócolis, repolho, couve-flor, toranja, abacate, limão e cúrcuma. O selênio e zinco também são importantes para o detox hepático – faça um mix de castanha do Pará e sementes de abóbora, ricas nesses minerais, e ganhe um lanchinho prático e protetor hepático.

Amigos coloridos
Para equilibrar o metabolismo, afetado pelo consumo de bebidas alcoólicas e fuga da rotina alimentar – também comum nessa época –, é preciso contar com os nutrientes amigos do fígado. Para facilitar a escolha, Jamar Tejada, farmacêutico homeopata de São Paulo, divide os alimentos em cores. “Eles podem ser consumidos in natura, em saladas, sucos. Escolha um ou mais em cada refeição”, recomenda o especialista que, para facilitar a escolha, divide os alimentos em cores.
Verdes: agrião, couve, alface, rúcula, hortelã, limão e acelga.
Amarelos: pera, ameixa, lima, cenoura, abacaxi, laranja, manga, melão, mamão e mel.
Vermelhos: rabanete, maçã, acerola, uva, beterraba, tomate e morango.

Sucos detox pós-bloquinho
“Além de saborosas, essas combinações ajudam a proteger o fígado”, fala Jamar Tejada, que dá duas opções para você beber quando voltar para casa. Ele acrescenta: “Tente bebê-los sem coar, para consumir todos os nutrientes”.

– Beterraba com gengibre
1 beterraba média
4 lascas de gengibre
1 copo de água de coco
100 ml de suco de uva integral
1 laranja (tire apenas a casca)
Bata todos os ingredientes no liquidificador com gelo e beba sem coar.

– Frutas, legumes e cúrcuma
2 rodelas de abacaxi
6 folhas de hortelã
1 fatia (de 4cm) de gengibre
5 morangos
5 acerolas
1 pepino japonês
1 ramo de salsão
1 colher de sobremesa cúrcuma
1 copo de água de coco bem gelada.
Bata todos os ingredientes no liquidificador e beba sem coar.

Chá de boldo e afins
São várias as ervas que atuam no fígado e ajudam a eliminação do álcool pela urina. “As folhas de hortelã e do boldo estimulam a eliminação das toxinas no tecido hepático. Isso se deve as propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes que protegem as células do fígado, diminuindo também o risco de doenças mais graves”, fala Jamar Tejada. A carqueja é outra boa escolha, assim como o gengibre e a camomila. “Os chás podem ser usados preventivamente, para reduzir os efeitos da ressaca, e curativamente, para ajudar numa recuperação mais rápida”, diz o farmacêutico homeopata.

Vitaminada! 
“Ingerir vitaminas do complexo B ou C, ricas em antioxidantes, antes de beber ajuda o fígado a metabolizar melhor o etanol”, diz Andréa Alvarenga. Ovo, quinua, vegetais folhosos verdes, castanhas e abacate são ricos em vitamina B. Já as frutas críticas carregam vitamina C. Uma opção quebra-galho é comprar um suplemento do complexo vitamino B, no caminho do bloco. “Tomá-lo antes e depois da folia ajuda a preservar o fígado”, fala a médica. Água com limão é uma ótima fonte de vitamina C – além de ajudar na produção da glutationa, principal protetora hepática. Melhor ainda se for batida no liquidificador, com casca e tudo.  Suco de laranja, jamais, segundo ela: “Nessa bebida, a fibra é separada da frutose, açúcar que eleva a insulina – insulina alta joga gordura no fígado, sobrecarregando-o ainda mais”.

Movida à água
A principal causa da ressaca é a desidratação provocada pelo álcool, um potente diurético. Tomar água antes, durante e depois da folia ajuda seu organismo a eliminar as toxinas por meio da urina e do suor. Antes de dormir, dá uma força extra para que ele metabolize a bebida – a eliminação total das substâncias nocivas pode levar até 12 horas. A hidratação combate também o inchaço: quando está desidratado, o organismo lança mão de hormônios que retêm líquido nos tecidos, para se proteger.



Fonte: Vogue - OLGA PENTEADO



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Cadela cega explorada para reprodução é salva e se torna amiga de menino com deficiência

Leia Mais