Notícias

Vila Olímpia é 1ª estação de trem sustentável do Brasil, na capital paulista

Compartilhe:     |  4 de junho de 2021

Reforma incluiu a instalação de jardins verticais, sistema de água de reuso e placas solares, que vão zerar a conta de energia.

Na última terça-feira (1), foi apresentada a mais nova estação Vila Olímpia, na linha 9-Esmeralda da CPTM, na capital paulista. Com a implantação de 14 iniciativas, a estação de trem se transformou na primeira sustentável do país.

A partir de agora, a própria estação será responsável por gerar, captar ou reaproveitar a maior parte dos insumos necessários para sua operação. As melhorias incluem a instalação de jardins verticais, sistema de água de reuso e placas solares. Com as medidas, a estação poderá alcançar 100% da autossuficiência hídrica e energética nos meses em que houver disponibilidade de tais recursos.

A revitalização foi patrocinada pelo Santander e realizada em parceria com o governo do Estado de São Paulo e a Secretaria de Transportes Metropolitanos. O banco será responsável pela manutenção mensal da estação durante três anos.

Estação de trem sustentável

Em comunicado, o Santander detalhou todos os projetos de melhoria implantados na estação Vila Olímpia, confira abaixo.

Na cobertura da estação foram instaladas 234 placas solares que vão gerar, em média, 8.500 Kw/h de energia por mês – o que permitirá zerar a conta de energia elétrica que hoje gira em torno de R$ 300 mil por ano.

Um sistema para captação e armazenagem de 46 mil litros de água para reuso permitirá a economia de mais de 150 mil litros por mês. O volume será utilizado nos banheiros da estação, que também ganhou torneiras e saboneteiras com sensores de presença.

Foi instalado também um sistema de tratamento de água de esgoto dos banheiros por jardins filtrantes. Depois do uso sanitário, o líquido passa por um processo de purificação que é realizado pelas raízes das plantas localizadas ao redor dos trilhos. Esse método filtra as impurezas, e torna a água própria para uso na rega dos jardins de toda a estação.

Canaletas para transportar bicicletas

A estação ganhou um novo bicicletário, com capacidade para 90 bicicletas. Com ele, será possível evitar a emissão de 360 kg de CO2 diariamente. O cálculo considera que cada bicicleta representa um carro a menos circulando na cidade e que cada veículo emite, em média, 4 kg de CO2 por dia. Para facilitar o transporte de bicicletas nas escadas, foram instaladas canaletas nas laterais. Ainda foram disponibilizados pontos de recarga para bicicletas elétricas na estação.

Entre as propostas adotadas está também a instalação de estações de coleta seletiva de lixo (produzidas com a reciclagem de tubos de pasta de dente), bebedouros, bancos com pontos de carregamento USB, e marquise de proteção contra a chuva, todos produzidos com madeira reciclada.

Também houve a recriação do paisagismo da estação. São 1.454 m² de área verde, incluindo o plantio de árvores no jardim central e inúmeros paredões verdes, localizados dentro e fora da estação, compostos por nove espécies nativas capazes de reduzir a temperatura, melhorar a qualidade do ar e atenuar o odor do Rio Pinheiros.

Ao lado das catracas foi criado o LAB, espaço de convivência com assentos para descanso e pontos para recarga de celular. Painéis trarão explicações sobre o funcionamento das placas de energia solar, a captação de água da chuva e o tratamento do esgoto dos banheiros, além de informações sobre desmatamento e transportes alternativos.

A estação Vila Olímpia também ganhou um mural do artista Eduardo Kobra, que retrata os remadores atravessando o Rio Pinheiros quando as águas eram limpas.

O banco Santander ainda tem parceria com o IFC, ligado ao Banco Mundial, para financiar o projeto de despoluição do Rio Pinheiros e a revitalização da ciclovia da marginal Pinheiros com a criação da Parada Santander: um ponto de apoio ao ciclista.

É a primeira vez que uma linha da CPTM é concedida à iniciativa privada e em breve outra estação passará por reformas: a Cidade Jardim. Além disso, na entrega da reforma, o Secretário de Transportes Metropolitanos Alexandre Baldy ressaltou que a linha 9-Esmeralda terá em breve três novas estações: Mendes-Vila Natal, Varginha e João Dias.

Inspirar

“Trouxemos para a Estação Vila Olímpia algumas das mais modernas soluções existentes para mitigar o impacto ambiental de suas operações. Queremos que este espaço seja uma vitrine que inspire outras empresas e governos para que iniciativas semelhantes se espalhem por todo o país”, afirma Patricia Audi, vice-presidente executiva de Comunicação, Marketing, Relações Institucionais e Sustentabilidade do Santander Brasil.

A companhia afirma que os projetos de engenharia e arquitetura da reforma e transformação da estação Vila Olímpia serão disponibilizados integralmente para que outras empresas possam se inspirar e reproduzir o modelo em outros locais.

Obra de Eduardo Kobra


Fonte: CicloVivo - Por Marcia Sousa



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Como não repreender seu cachorro – Dicas de cuidados e educação

Leia Mais